Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde

A Reciis é editada, desde 2007, pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Trata-se de um periódico interdisciplinar trimestral de acesso aberto, revisado por pares e sem ônus para o autor. Publica textos inéditos de interesse para as áreas de comunicação, informação e saúde, em português, inglês ou espanhol.

Suas seções são constituídas por artigos originais, artigos de revisão, ensaios, entrevistas, editoriais, notas de conjuntura, relatos de experiência e resenhas de livros e de produções audiovisuais.

e-ISSN 1981-6278


Temáticas de interesse


  • Análise de materiais educativos, campanhas e estratégias de comunicação e saúde
  • Audiovisual e saúde
  • Comunicação e divulgação científica
  • Comunicação, mediações e práticas socioculturais em saúde
  • Comunicação, informação e saúde como direitos humanos
  • Educação, comunicação e informação em saúde
  • Ética em comunicação, informação e saúde
  • Formação em comunicação, informação e saúde
  • Indicadores de saúde, avaliação e monitoramento de políticas de saúde
  • Informação científica e saúde
  • Internet e redes sociais em saúde
  • Jornalismo, publicidade e saúde
  • Políticas de comunicação, informação e saúde
  • Políticas e práticas de acesso aberto
  • Processos de midiatização e o campo da saúde
  • Prospecção, estudos métricos de ciência e tecnologia em saúde
  • Saúde e mídia
  • Sistemas de informação, inquéritos e pesquisas de saúde
  • Teorias e metodologias de pesquisa em informação e comunicação em saúde
  • Tecnologias de informação e comunicação (TIC) aplicadas à saúde
  • Terminologias, linguagens e sistemas de classificação em saúde
 

Autoria



A Reciis publica textos prioritariamente de doutores ou em coautoria com doutores. Recomenda-se não ultrapassar o número total de cinco autores. Em caso de coautoria, a participação de cada um deve ser indicada, conforme descrito na política de autoria. Serão aceitos textos de não doutores segundo a avaliação da comissão editorial em relação a originalidade, pertinência e relevância social e científica do estudo para os campos de comunicação, informação e saúde. Para textos com mais de cinco autores, deve-se apresentar justificativa. 

Indexações


  • LILACS | Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde
  • DOAJ | Directory of Open Access Journals
  • Google scholar citation 
  • Latindex | Sistema Regional de Información en Linea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, Espanha y Portugal
  • Oasisbr | Portal brasileiro de publicações científicas em acesso aberto
  • OAIster
  • IBICT | Portal de Revistas SEER 
  • BVS | Biblioteca Virtual de Saúde Fiocruz
  • IBICT | Diadorim |  Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras

Qualis


Estrato | Área de avaliação

B1 - Comunicação e Informação; Direito; Ensino

B2 - Ciência Política e Relações Internacionais; Interdisciplinar

B3 – História; Psicologia

B4 - Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo; Antropologia / Arqueologia; Artes / Música; Ciências Ambientais; Enfermagem; Engenharia III; Medicina II; Medicina III; Odontologia; Saúde Coletiva; Serviço Social; Sociologia

B5 - Economia; Engenharias II; Engenharias IV; Nutrição

C - Ciências Biológicas I; Ciências Biológicas II; Ciência da Computação; Educação; Farmácia; Matemática / Probabilidade e Estatística; Medicina I; Medicina III


Notícias

 

CHAMADA PÚBLICA

 

40 ANOS DE MOVIMENTO LGBT NO BRASIL: COMUNICAÇÃO, SAÚDE E DIREITOS HUMANOS

O movimento LGBT organizado comemora, em 2018, 40 anos de atuação no Brasil. A historiografia consolidou como marco fundador da militância homossexual no país a criação do grupo Somos - Grupo de Afirmação  Homossexual, em 1978. O movimento em defesa dos direitos LGBT surgiu como um ato de resistência em plena ditadura militar, marcada pela repressão e por ideais conservadores.

O dossiê, ao comemorar os 40 anos do movimento LGBT brasileiro, pretende reunir trabalhos que rememorem criticamente os marcos temporais desta história. Buscamos promover o debate acerca dos acontecimentos do passado para ajudar a refletir sobre os desafios do presente. Convidamos, assim, os autores interessados, a enviarem artigos que articulem a história do movimento com aspectos do campo da comunicação, da saúde e dos direitos humanos. 

Como sugestão, propomos, para esta chamada, os seguintes eixos articuladores: 

  • A formação e a transformação do movimento LGBT no Brasil
  • O impacto da HIV/AIDS e os novos desafios pós-coquetel
  • Imprensa Homossexual
  • Grupos Militantes, Associações e ONGs de ação LGBT
  • Cultura midiática e personalidades LGBT
  • Estratégias e produtos comunicacionais para o engajamento político em torno de causas LGBT
  • Invisibilidades e apagamentos
  • Violência e crimes de ódio contra a população LGBT
  • Comunicação e narrativas públicas de empoderamento
  • Despatologização e descriminalização das identidades de gênero e orientação sexual
  • Atendimento no SUS à população LGBT
  • Travestis e Transsexuais: o acesso ao ensino e o ingresso no mercado de trabalho
  • Interseccionalidades


Editor convidado: Vinícius Ferreira (UFRJ)

Prazo para submissão de artigos: até 31 de janeiro de 2019

Publicação: junho de 2019

 
Publicado: 2018-11-21
 

APOIO

 

 
Publicado: 2014-03-18
 
Outras notícias...

v. 12, n. 3 (2018)


Capa da revista