Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis <p>A Reciis é editada, desde 2007, pelo <a href="http://www.icict.fiocruz.br/">Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict)</a> da <a href="http://portal.fiocruz.br/">Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)</a></p> <p>Trata-se de um periódico interdisciplinar trimestral de acesso aberto, revisado por pares e sem ônus para o autor. Publica textos inéditos, em português, inglês, espanhol ou francês, de interesse para as áreas de comunicação, informação e saúde coletiva.</p> <p><em>Atualizado em 25/11/2022</em></p> <p><strong>e-ISSN 1981-6278</strong></p> pt-BR <p><strong>Direitos de autor:</strong> O autor retém, sem restrições dos direitos sobre sua obra.</p><p><strong>Direitos de reutilização:</strong> A Reciis adota a Licença Creative Commons, CC BY-NC atribuição não comercial conforme a <a href="https://portal.fiocruz.br/sites/portal.fiocruz.br/files/documentos/portaria_-_politica_de_acesso_aberto_ao_conhecimento_na_fiocruz.pdf">Política de Acesso Aberto ao Conhecimento</a> da Fundação Oswaldo Cruz. Com essa licença é permitido acessar, baixar (download), copiar, imprimir, compartilhar, reutilizar e distribuir os artigos, desde que para uso não comercial e com a citação da fonte, conferindo os devidos créditos de autoria e menção à Reciis. Nesses casos, nenhuma permissão é necessária por parte dos autores ou dos editores.</p><p><strong>Direitos de depósito dos autores/autoarquivamento:</strong> Os autores são estimulados a realizarem o depósito em repositórios institucionais da versão publicada com o link do seu artigo na Reciis.</p><p> </p> reciis@icict.fiocruz.br (Reciis) reciis@icict.fiocruz.br (Reciis) Fri, 30 Sep 2022 15:44:36 -0300 OJS 3.3.0.11 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Quando se fecha os olhos e vê: por uma metodologia afetiva https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3299 <p>Decolonizar a construção de conhecimento é uma experiência de enfrentamento de um modo de ‘fazer científico’ que se tornou hegemônico nas universidades brasileiras, centralizado na razão cartesiana e pautado em métodos coloniais, rígidos e disciplinados. Apresento uma experiência metodológica de se fazer pesquisa guiada pelos afetos, inspirada na escrevivência de Conceição Evaristo, escritora, acadêmica e militante. Exponho, no presente artigo, o fluxo metodológico que foi acontecendo ao escrever a minha tese acreditando ter sido esse um caminho afetivo-metodológico. Tal fluxo metodológico se mostra pertinente, já que evidencia outra forma de construção de conhecimento pautado em bases contra-hegemônicas, quais sejam: a escolha de uma categoria de análise subjetiva (os afetos) e o desenvolvimento de uma análise subjetiva; a integração entre a pessoa que pesquisa e o material pesquisado; a interdisciplinaridade como forma de ampliação do olhar e, portanto, da pesquisa; a conexão entre os afetos e a escrita.</p> Veronica Santana Queiroz Copyright (c) 2022 Veronica Santana Queiroz https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3299 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Centro de Convivência Virtual: potencialidades e desafios para a promoção da saúde e redes de afeto em tempos de pandemia https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3307 <p>A pesquisa apresentada neste artigo foi realizada com o objetivo de estudar as potencialidades e os desafios encontrados na convivência virtual para a continuidade do trabalho dos Centros de Convivência e Cultura (CECOs), que são pontos da rede de atenção psicossocial do SUS. O estudo se caracteriza como uma pesquisa-intervenção por meio da qual se investigou como a Agenda ConViver, através das 28 oficinas por ela ofertadas, pôde servir como uma ferramenta para promoção da saúde e o fortalecimento das redes de afeto no período da pandemia de covid-19 estudado. O método usado foi o grupo focal online com gestores, usuários e usuárias, oficineiros e a equipe de comunicação. Os resultados apontaram que a convivência virtual não substitui a convivência presencial, mas que, quando balizados por uma ética afetiva e relacional, é possível reduzir os danos do isolamento social e promover saúde por meio do uso da tecnologia da informação e comunicação (TIC).</p> Ariadna Patricia Estevez Alvarez, Neli Maria de Castro Almeida, Claudia Osório da Silva, Marise de Leão Ramôa, Rita de Cassia Vieira Filippo, Isabella Cunha Alves da Silva, Cláudia da Rocha Vieira, Isabela Lopes Ferreira Copyright (c) 2022 Ariadna Patricia Estevez Alvarez, Neli Maria de Castro Almeida, Claudia Osório da Silva, Marise de Leão Ramôa, Rita de Cassia Vieira Filippo, Isabella Cunha Alves da Silva, Cláudia da Rocha Vieira, Isabela Lopes Ferreira https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3307 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Urgência da geração de conhecimento durante a pandemia de covid-19: um retrospecto sobre a integridade em publicações em saúde https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3303 <p>Durante a pandemia de covid-19, foi observado um aumento expressivo do número de publicações (artigos e <em>preprints</em>), que levou ao rápido compartilhamento de informações e incentivou a discussão sobre a integridade científica na geração do conhecimento durante emergências sanitárias. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi o de realizar uma breve análise do cenário referente à integridade em pesquisa em publicações em saúde durante a pandemia de covid-19. Para isso, fizemos uma pesquisa documental em <em>sites</em> de organizações com histórico de promoção da cultura da integridade. Verificamos como a urgência de geração de conhecimento acelerou, de forma positiva, o debate sobre ética e integridade em pesquisa e ciência aberta. Por outro lado, esse contexto expôs pontos críticos, como práticas questionáveis e/ou fraude em pesquisa. Ações educativas em instituições de pesquisa que visem à implementação e à manutenção da cultura da integridade podem contribuir significativamente para transformações positivas no sistema de pesquisa.</p> Carmen Penido, Cíntia Lanzarini, Mariana Dias Ribeiro, Ângela Esher, Mariana Conceição Souza Copyright (c) 2022 Carmen Penido, Cíntia Lanzarini, Mariana Dias Ribeiro, Ângela Esher, Mariana Conceição Souza https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3303 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Responsabilização em más condutas científica: opinião de editores SciELO https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3306 <p>Responsabilização (accountability) em comunicação e editoração científica é um importante tema em ética e integridade em pesquisa, e um dos grandes desafios atuais da ciência. Este artigo apresenta um estudo descritivo sobre a responsabilização e os seus atores na comunicação científica (autores, revisores, editores), partindo da questão da responsabilização desses atores e das más condutas científicas vista por editores de revista SciELO do Brasil e de países da América Latina. Apresenta resultados a partir da visão dos editores em que os autores são responsáveis, e, parcialmente, os revisores e os próprios editores.</p> Edilson Damasio Copyright (c) 2022 Edilson Damasio https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3306 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Considerações estruturais sobre o exercício do cargo da presidência das Comissões de Ética do Sistema de Gestão da Ética do Poder Executivo Federal (SGEPEF) https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3305 <p>Este artigo busca sistematizar conhecimentos advindos do exercício da presidência de comissão de ética de instituição pública de ciência e tecnologia, pivô de articulação e integração de inúmeros vetores, ao reunir aprendizagens, princípios e diretrizes, com o objetivo de delinear novas linhas de ação aos ocupantes desse cargo. Partindo do pressuposto de que a atuação no campo ético é práxis política em constante dinamismo e problematização, da utilização de uma abordagem metodológica estruturalista, na qual cada elemento dá significado e é, por sua vez, significado pelos demais, e da definição de quatro grandes dimensões de atuação no Policy Cycle, buscamos apontar diferentes efeitos sistêmicos e de estrutura da operacionalização do Sistema de Gestão da Ética do Poder Executivo Federal (SGEPEF), com seu marco legal e temporal em crescente institucionalização e legitimação. Concluímos indicando novas possibilidades sistêmicas e estruturais no campo ético para avanços e inovação na gestão pública, gerando, assim, ambiente de trabalho mais humanizado e saudável, com amplo desenvolvimento organizacional.</p> Fernando Antonio Hello Copyright (c) 2022 Fernando Antonio Hello https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3305 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Expediente v. 16, n. 3 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3478 <p>--</p> Reciis . Copyright (c) 2022 Reciis . https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3478 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Ética, integridade científica e pandemia de covid-19: diálogo e desafios entre as dimensões socioculturais e linguísticas e a comunicação da ciência https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3470 <p>Em entrevista à Reciis, a professora e cientista Sonia Vasconcelos relata sobre a sua trajetória profissional e acadêmica que a aproximou do campo da ética e da integridade científica. Destaca sobre o quanto as dimensões históricas, sociais, culturais e linguísticas da comunicação científica estão implicadas nas percepções e nos pressupostos da integridade na ciência. Conforme a pesquisadora, a pandemia de covid-19, que desencadeou uma maior velocidade de publicação, correção de literatura científica e a explosão de<em> preprints</em> e as suas certificações em curto espaço de tempo, promoveu mudanças e desafios para o aprimoramento das políticas sobre ética e integridade na comunicação da ciência. Sonia Vasconcelos é professora do Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis (IBqM) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), atuando na área de Educação, Gestão e Difusão em Biociências do IBqM.</p> Sonia Vasconcelos Copyright (c) 2022 Sonia Vasconcelos https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3470 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Por uma Ética Interdisciplinar https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3449 <p>--</p> Maria Cristina Soares Guimarães, Marcio Sacramento de Oliveira, André Luís de Oliveira Mendonça, Maria Manuel Borges Copyright (c) 2022 Maria Cristina Soares Guimarães, Marcio Sacramento de Oliveira, André Luís de Oliveira Mendonça, Maria Manuel Borges https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3449 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Uso da história em quadrinhos como ferramenta de divulgação do conhecimento sobre Anisakis spp. e formas de prevenção da anisaquíase, em evento de divulgação científica https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/2461 <p>As narrativas visuais, como os quadrinhos, são ferramentas populares que podem contribuir com a educação e comunicação científica. Dentro dessa perspectiva, este trabalho relata o impacto do uso de quadrinhos na disseminação do conhecimento sobre segurança alimentar de peixes em um evento de divulgação científica (Porto/Portugal). Para a ocasião, foi criada uma história, que descrevia o conceito sobre <em>Anisakis</em> spp. e maneiras de prevenir a anisaquíase. O enredo dos quadrinhos envolveu os participantes, de forma clara e direta, representando uma estratégia eficiente de divulgação científica abrangente e simplificadora, para diferentes públicos. Destaca-se aqui a importância da produção de novos conhecimentos, que ampliem o diálogo das áreas da saúde, ciência e tecnologia com a sociedade, além disso, torna-se urgente aumentar investimentos e promover a formação avançada e continuada de divulgadores da ciência.</p> Andreia Juliana Rodrigues Caldeira, Maria João Santos Copyright (c) 2022 Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/2461 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Cantinas Survey: proposição e avaliação de um aplicativo para análise do risco sanitário e dos alimentos comercializados em cantinas escolares https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/2367 <p>Este artigo revela um estudo que tem por objetivo apresentar a versão inicial do desenvolvimento tecnológico e a avaliação de um aplicativo móvel que auxilia a coleta de dados, análise, avaliação e o monitoramento das cantinas escolares saudáveis. O desenvolvimento do aplicativo aconteceu em etapas, com a definição dos eixos de investigação, avaliação por especialistas, adaptação, aplicação prática em 27 cantinas escolares e avaliação da usabilidade, percepção e aceitação pelos usuários finais. O aplicativo, desenvolvido para o sistema operacional Android, é dividido em três partes: caracterização do perfil da cantina escolar; avaliação do risco sanitário; e características dos alimentos comercializados. Ele apresentou uma usabilidade satisfatória no que diz respeito aos critérios de efetividade, eficiência e satisfação do usuário. Entre os principais benefícios, destacam-se a maior agilidade de coleta, processamento e análise de dados, a facilidade de uso, a padronização dos procedimentos e vantagens econômicas de contribuir para a sustentabilidade ambiental. Trabalhos futuros envolverão melhoria de suas funcionalidades e disponibilização de uma versão pública.</p> Mariana Balestrin, Carla Cristina Bauermann Brasil, Ericles Andrei Bellei, Ana Carolina Bertoletti De Marchi, Vanessa Ramos Kirsten, Mario Bernardes Wagner Copyright (c) 2022 Mariana Balestrin, Carla Cristina Bauermann Brasil, Ericles Andrei Bellei, Ana Carolina Bertoletti De Marchi, Vanessa Ramos Kirsten, Mario Bernardes Wagner https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/2367 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Percepção dos jornalistas sobre agressões sofridas em tempos da covid-19 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3230 <p>Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa que objetivou analisar, a partir do referencial teórico da Análise Institucional Socioanalítica, o discurso dos jornalistas sobre a experiência de violência no processo de trabalho deles durante a pandemia da covid-19. Foi realizada entrevista projetiva com dez jornalistas com o auxílio de um painel de notícias, e a escolha dos participantes se deu por técnica de bola de neve. Os resultados apontaram que a violência aconteceu mediante abordagens nas ruas, na maioria das vezes sob a forma de agressões verbais proferidas por apoiadores do atual governo federal (2019-2022), o que causou nos jornalistas sofrimento psicológico e dificultou o desenvolvimento das atividades laborais. Faz-se necessário, após a pandemia, que a violência contra os jornalistas permaneça em pauta e que isso abra novas perspectivas para futuras linhas de pesquisa que possam aprimorar os protocolos de proteção aos profissionais da comunicação.</p> Jandesson Mendes Coqueiro, Michele Nacif Antunes, Taylon Batista dos Santos, Beatriz Joia Tabai Copyright (c) 2022 Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3230 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 LGBTI+fobia virtual: notas sobre uma etnografia em comunidades virtuais no Facebook https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3161 <p>O artigo discute a LGBTI+fobia em ambientes virtuais, a partir de etnografia virtual realizada em duas comunidades virtuais no Facebook, “Brasil sem ideologia de gênero” e “Não à ditadura <em>gay</em>”. A observação silenciosa (<em>lurking</em>) ocorreu no período 2018 a 2019, sendo analisadas 75 postagens. Seguiu-se um roteiro que buscou identificar as características dos membros, o perfil de interação, a arquitetura das comunidades, e também a percepção dos membros sobre expressões de sexualidade e gênero dissidentes da heteronormatividade. A LGBTI+fobia começa a ficar mais perceptível a partir de discursos de ódio de natureza ultraconservadora e simbólica, que se utiliza de elementos como humor, política, desinformação, e deturpação de dados científicos, visando deslegitimar a existência da população LGBTI+, justificar a retirada de direitos, e minimizar suas pautas. Destacou-se a necessidade de observação das plataformas responsáveis por esses ambientes digitais, como também a importância de uma alfabetização digital da população, de modo a capacitá-la ao uso crítico e responsável desses ambientes digitais.</p> Adriano da Silva, Kathie Njaine, Queiti Batista Moreira Oliveira Copyright (c) 2022 Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3161 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Na batida da corda, afetos e desejos: grupos de pessoas que vivem com HIV/aids no WhatsApp e a produção de socialidades https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3186 <p>Neste artigo são delineadas reflexões teórico-etnográficas a partir de pesquisa de campo realizada em três grupos do WhatsApp formados por pessoas que vivem com HIV/aids (PVHA). Tem como objetivo compreender as experiências afetivo-sexuais dessas pessoas, construídas por meio de diálogos, interações e socialidades vividas nesses grupos pesquisados. A partir da descrição das socialidades nos grupos e dos modos como, por meio da biscoitagem, as pessoas fazem circular afetos e desejos sem, necessariamente, constituírem relacionamentos afetivo-sexuais, argumenta-se que, em suas interações sociais, os interlocutores conectavam pessoas, artefatos sociotécnicos, lugares, situações, emoções, relações, projetos de vida etc., de tal maneira que produziam mais que simplesmente apoio, suporte, ajuda ou comunicação sobre o HIV, visto que teciam seus próprios mundos sociais. Estes achados ganham relevância especial ao se considerar a experiência de PVHA que mantêm algum grau de segredo sobre sua sorologia positiva para o HIV.</p> Denis Marcel Cavalheiro, Thais Raquel Pires Tavares, Francisco Gleidson Vieira dos Santos, Lucas Pereira de Melo Copyright (c) 2022 Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3186 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Vida saudável? Os discursos construídos no Instagram pelo médico Mohamad Barakat https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3309 <p>Em meio ao crescimento da participação de médicos nas mídias sociais digitais, este artigo objetiva analisar os discursos sobre vida saudável produzidos no Instagram pelo médico Mohamad Barakat (@doutorbarakat). O corpus é composto por <em>stories </em>selecionados a partir de uma coleta diária realizada ao longo de três meses em 2020. Como referencial teórico-metodológico recorre-se à semiótica discursiva e à semiótica plástica. Os resultados apontam a construção do discurso de vida saudável revestido por temas como rotina, estilo de vida, comportamento, aconselhamento e autocuidado, figurativizados por elementos de comprovação e reforçados pelo arranjo expressivo, em que a presença do médico é marcada por informalidade, intimidade e proximidade. Uma concepção de vida saudável que dialoga com a otimização de si discutida por Paula Sibilia e Marianna Ferreira Jorge e com a busca da aptidão levantada por Zygmunt Bauman.</p> Lunélia Amaral Lima, Flávia Mayer dos Santos Souza Copyright (c) 2022 Lunélia Amaral Lima, Flávia Mayer dos Santos Souza https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3309 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Plataformização do trabalho de entregadores no contexto da pandemia de covid-19 confronta os princípios do trabalho decente da OIT https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3166 <p>O propósito deste artigo é contextualizar e discutir aspectos do trabalho de entregadores mediado por empresas de plataforma, explicitados pelos resultados da pesquisa empírica do Projeto Fairwork, realizada no Brasil durante o contexto da pandemia de covid-19. O Fairwork é coordenado pela Universidade de Oxford e tem parcerias com pesquisadores em diversos países do mundo. O percurso metodológico do projeto consiste em uma pesquisa-ação, por meio de entrevistas em profundidade com trabalhadores escolhidos aleatoriamente, levantamento de dados sobre as empresas de plataforma e reuniões estruturadas com representantes dessas organizações. A análise dos dados orienta-se pelos cinco princípios do trabalho decente que determinam a pontuação das empresas: remuneração, condições, contrato, gestão e representação justos. Neste artigo, discutimos os relatos dos trabalhadores entrevistados pela equipe brasileira, durante a pandemia de covid-19. Os relatos são comparados com as informações sobre as políticas e as ações de plataformas digitais difundidas no país. Os resultados desta investigação demonstram, em suma, que os princípios do trabalho decente não são respeitados no que se refere ao trabalho dos entregadores no país.</p> Claudia Nociolini Rebechi, Roseli Figaro, Julice Salvagni, Ana Flávia Marques da Silva Copyright (c) 2022 Claudia Nociolini Rebechi, Roseli Figaro, Julice Salvagni, Ana Flávia Marques da Silva https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3166 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Meio ambiente e saúde: caminhos para uma divulgação científica multidisciplinar? https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3225 <p>O trabalho que fundamenta este artigo traçou dois caminhos metodológicos para analisar a divulgação científica sobre a relação entre desmatamento, mudanças climáticas e saúde em uma experiência selecionada. Foi realizada revisão de literatura para identificar como o tema emergia em artigos científicos publicados no Brasil entre 2020 e 2021. A partir do referencial temático identificado por meio de palavras-chave, foram analisados 42 vídeos publicados pelo canal Ciência com Certeza no YouTube. Considerando os conceitos de divulgação científica e comunicação científica segundo Bueno (2010), é possível afirmar que o projeto caracteriza-se como de comunicação científica extrapares por estar direcionado ao público especializado de diversas áreas do conhecimento. A disponibilização pública das gravações das palestras não o caracteriza como um projeto de divulgação científica, embora tenha potencial de ampliar seu direcionamento para públicos leigos. Também foi constatado que a relação entre meio ambiente e saúde não foi tema central das palestras no período analisado.</p> Denise Maria de Oliveira, Wagner Robson Manso de Vasconcelos Copyright (c) 2022 Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3225 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 A pesquisa científica na era do Big data: cinco maneiras que mostram como o Big data prejudica a ciência, e como podemos salvá-la https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3471 <p>O livro A pesquisa científica na era do <em>Big data</em>: cinco maneiras que mostram como o <em>Big data</em> prejudica a ciência, e como podemos salvá-la, de Sabina Leonelli, publicado pela Editora Fiocruz em 2022, explora em seus capítulos as definições do termo <em>Big data</em> e os seus impactos negativos na pesquisa científica. Em seguida, a autora revela uma nova abordagem epistemológica para o <em>Big data</em> e, por fim, apresenta um conjunto de propostas para a pesquisa científica. A revisão e atualização de definições, tanto quanto as importantes reflexões e os questionamentos por um uso consciente do <em>Big data</em> na pesquisa científica fazem com que a obra adicione importantes contribuições à biblioteca do pesquisador de informação e comunicação em saúde.</p> Raphael de Freitas Saldanha Copyright (c) 2022 Raphael de Freitas Saldanha https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3471 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Usos e apropriações do Facebook no campo da alimentação e nutrição: uma revisão integrativa https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/2352 <p class="Default">Esta revisão integrativa objetivou caracterizar produções científicas que abordam interfaces entre a rede social Facebook e o campo da alimentação e nutrição. Entre agosto e outubro de 2018 as bases de dados Scientific Electronic Library Online, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, Web of Science, Scopus e MEDical Literature Analysis and Retrieval System Online foram consultadas, e 85 artigos foram selecionados. Os estudos são emergentes no cenário internacional e incipientes no Brasil. Observou-se expressiva utilização do Facebook para mediação de ações de educação alimentar e nutricional, e seus usos também foram situados como práticas de risco ao reforçar o <em>marketing </em>nutricional de alimentos considerados insalubres e ao difundir conteúdos imagéticos que suscetibilizam internautas com relação aos transtornos alimentares. Observa-se que o Facebook vem sendo apropriado de diversas formas, a partir de interesses e valores que refletem a sociedade de seu tempo e espaço e que imprimem suas características nesses processos de apropriação.</p> Jasilaine Andrade-Passos, Paulo Roberto Vasconcellos-Silva, Ligia Amparo Silva Santos, Marcos Pereira Copyright (c) 2022 Jasilaine Andrade-Passos, Paulo Roberto Vasconcellos-Silva, Ligia Amparo Silva Santos, Marcos Pereira https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/2352 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300 Percepção pública da ciência em tempos de pandemia: algumas questões https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3456 <p>Nesta nota de conjuntura, destaca-se um pouco do histórico das pesquisas de percepção pública da ciência no Brasil e no mundo, como forma de dar subsídios a uma reflexão sobre o cenário atual, após o início da pandemia de covid-19. São ressaltados os indicadores que tais pesquisas conseguem elucidar e os possíveis impactos da pandemia nos mesmos, trazendo alguns dados mais recentes. Ademais, a conjuntura exige que se faça uma ponderação sobre o contexto de desinformação, pós-verdade e infodemia que estamos vivenciando, exacerbado pelo contexto de crise política no Brasil. Em especial, as críticas à mídia tradicional e à própria ciência precisam ser levadas em consideração quando se trata da ‘politização da pandemia’ e do combate às narrativas travado no país, mas não apenas aqui. Busca-se, assim, refletir sobre os possíveis caminhos da percepção pública que os brasileiros têm da ciência, após todas as mudanças causadas pela pandemia.</p> Vanessa Brasil de Carvalho Copyright (c) 2022 Vanessa Brasil de Carvalho https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0 https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/3456 Fri, 30 Sep 2022 00:00:00 -0300