Jogo de cartas como estratégia para o ensino de doenças autoimunes na graduação médica

Catarina Joelma Magalhães Braga, Lydia Dayanne Maia Pantoja, Tatiana Paschoalette Rodrigues Bachur, Gislei Frota Aragão

Resumo


A experiência relatada neste artigo envolveu a elaboração e aplicação do ImunoDAI, um jogo de cartas desenvolvido por alunos e professores do curso de Medicina para abordar o conteúdo técnico de vinte Doenças
Autoimunes (DAI). As DAI compreendem numerosas doenças com diferentes apresentações clínicas que compartilham uma etiologia complexa, porém comum, representada pela resposta imunológica contra autoantígenos. O ImunoDAI trata-se de um jogo produzido coletivamente que, enquanto recurso pedagógico, possibilitou o trabalho com as DAI por meio da elaboração de quatro cartas contendo informações sobre as principais causas da doença; imunopatogênese; sinais e sintomas; diagnóstico e tratamento. A utilização do jogo facilitou a fixação dos conteúdos e favoreceu o processo de ensino-aprendizagem ao permitir múltiplas interações, promover a aprendizagem dos conteúdos, desenvolver autonomia, criatividade, cooperação mútua, discussões e tomadas de decisões, habilidades indispensáveis aos futuros médicos.


Palavras-chave


Doenças autoimunes; Metodologias ativas; Recurso pedagógico; Jogo de cartas; Jogos pedagógicos; Jogos colaborativos; Jogos concretos; Habilidades cognitivas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v13i3.1483

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil