A liquidez do tempo e seus reflexos para o jornalista

Jeana Laura da Cunha Santos

Resumo


Este artigo propõe analisar o quanto a nova configuração do tempo numa era de captação e veiculação de informações cada vez mais rápidas afeta a prática e a saúde do jornalista contemporâneo. Utiliza como protocolo metodológico uma pesquisa de natureza teórica, fundamentada em revisão bibliográfica que abarca a história do jornalismo na interface com a literatura, a sociologia e a psicodinâmica do trabalho. O objetivo é refletir sobre as condições de trabalho do jornalista de hoje, buscando no passado, através da narrativa da crônica, indícios de sua experiência pioneira com o tempo e o seu labor. Espera-se que tal estudo contribua para ampliar as bases teóricas e epistemológicas no campo do jornalismo e reflita sobre a prática, a saúde e a vida mental do jornalista.


Palavras-chave


História do Jornalismo; Literatura; Crônica; Saúde; Trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v10i1.993

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil