Um estudo sobre o emprego da mineração textual para classificação de teleconsultorias no contexto do Projeto Telessaúde-RS

Fábio Rafael Damasceno, Eliseo Berni Reategui, Erno Harzheim, Carlos André Aita Schmitz, Daniel Epstein

Resumo


Este artigo apresenta um estudo sobre como a tecnologia de mineração de texto pode contribuir na construção de respostas a teleconsultorias feitas no contexto da telessaúde. Neste cenário, uma das dificuldades para a elaboração de respostas a consultorias está relacionada à classificação dos questionamentos inicialmente colocados pelo solicitante. Nesta pesquisa, utilizou-se o minerador Sobek para extrair conceitos de um conjunto de solicitações anteriores e integrou-se este sistema a um ambiente experimental de teleconsultorias. Foi então realizado um estudo com 37 profissionais de diversas regiões do país, que responderam a duas teleconsultorias empregando este novo sistema. Os resultados permitiram concluir que a mineração de texto pode auxiliar na localização de informações pertinentes para a elaboração e agilização do processo de respostas. Os teleconsultores que participaram da pesquisa também consideraram que a consulta de solicitações e respostas prévias pode contribuir na educação permanente de profissionais de saúde.


Palavras-chave


Telessaúde; Atenção Primária à Saúde; educação continuada; educação em saúde; mineração de dados; sistemas de computação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v10i2.972

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil