Zoneamento climático das condições para o desenvolvimento da larva do mosquito transmissor do vírus da dengue no Estado do Rio Grande do Sul

Galileo Adelii Buriol, Valduino Estefanel, Michelle da Silva Araujo Gracioli, Dreisse Gabbi Fantineli, Álvaro Chagas de Chagas

Resumo


Realizou-se o zoneamento climático para o desenvolvimento da larva do mosquito transmissor do vírus da dengue, Aedes aegypti, no estado do Rio Grande do Sul. Foram utilizadas a média e a variabilidade dos totais mensais de precipitação pluviométrica, o número médio decendial de dias com precipitação, as cartas mensais de temperatura média das médias, médias das máximas e médias das mínimas e a probabilidade de ocorrência de temperaturas mí- nimas absolutas abaixo de 5°C. Foram consideradas regiões preferenciais aquelas com temperatura média entre 24 e 32°C, toleradas entre 18 e 24°C, marginais entre 5 e 18°C e acima de 32°C e inaptas abaixo de 5°C e acima de 40°C. Constatou-se que, no estado do Rio Grande do Sul, em todos os meses do ano, as condições hídricas são favoráveis ao desenvolvimento da larva do mosquito transmissor do vírus da dengue e que as disponibilidades térmicas preferenciais ocorrem nos meses de janeiro, fevereiro e dezembro. As temperaturas médias preferenciais ocorrem, principalmente, nas Regiões Climáticas da Depressão Central, Alto e Baixo Vale do Uruguai e Missões; e as marginais, na Serra do Nordeste, oeste do Planalto, Serra do Sudeste e Litoral Sul.

Palavras-chave


Aedes aegypti; temperatura do ar; precipitação pluviométrica; casos autóctones

Texto completo:

PDF PDF EN (English)


DOI: https://doi.org/10.3395/reciis.v3i3.802

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil