A relação entre mediação e uso no campo de pesquisa em informação e comunicação na França

Yves Jeanneret

Resumo


As noções de « mediação » e « uso » são empregadas freqüentemente nas pesquisas em ciências da informação e da comunicação na França. O principal objetivo deste artigo é de refletir sobre essas duas noções, a fim de revelar, por detrás de sua evidência « natural », alguns problemas, recursos e riscos. A idéia de mediação tem origem nas ciências antropo-sociais e fornece meios para descrever, com uma certa precisão, os processos de informação-comunicação; ela permite requalificar socialmente as dinâmicas e os regimes da cultura ; leva o pesquisador a problematizar o seu lugar próprio na circulação social dos saberes. A idéia de uso mantém um elo histórico com os estudos de recepção das mídias realizados pela sociologia “administrativa” norte-americana e evoca a funcionalidade, mesmo que não se objetive reduzi-la à tecnologia. A (as) mediação (mediações) e o uso/use não se distinguem tanto entre si pelos seus respectivos objetos, mas pelo efeito de perspectiva que produzem e a maneira muito diferente de entrever o lugar da comunicação nas práticas informacionais. Pode-se então afirmar que, numa perspectiva comunicacional, as noções de mediação, de prática e de uso atuam conjuntamente. O que não se realiza, contudo, sem tensões e paradoxos.

Palavras-chave


uso; mediação; escrita; traços de escrita;informação; comunicação



DOI: https://doi.org/10.3395/reciis.v3i3.753

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil