Movimentos sociais e novas tecnologias: o Youtube e a luta antimanicomial

Wanda Luiza Peregrino Espirito Santo, Inesita Soares de Araujo, Paulo Duarte Amarante

Resumo


Este paper apresenta uma análise de um conjunto de postagens realizadas por atores sociais no site YouTube, por ocasião da data comemorativa do Dia Nacional de Luta Antimanicomial. O estudo permitiu obter informações importantes sobre os núcleos antimanicomiais, bem como compreender como as diretrizes nacionais do movimento são absorvidas pelos diferentes atores sociais. As postagens do YouTube foram analisadas em seu teor discursivo, a partir da teoria social do discurso, que considera o discurso uma prática. Os vídeos escolhidos
contemplam todas as regiões do Brasil e retratam manifestações públicas ocorridas no dia 18 de maio, a partir do Encontro de Bauru, onde o alvo do movimento deixou de ser a adequação do hospital psiquiátrico a uma função terapêutica, em favor de uma sociedade sem manicômio que se constrói a referência de todas as manifestações públicas analisadas. Entre outras conclusões, destaca-se que o movimento de atuação nacional diferencia-se localmente. Cada uma das manifestações destaca conquistas ou necessidades específicas. No entanto, todos os núcleos optaram por postar suas experiências no YouTube, o que aponta para uma tendência de incorporação dos novos espaços midiáticos como uma possibilidade aberta de maior visibilidade dos movimentos sociais.

Palavras-chave: comunicação e saúde; saúde mental; luta antimanicomial; youtube; análise de discursos.


Palavras-chave


comunicação e saúde; saúde mental; luta antimanicomial; youtube; análise de discursos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3395/reciis.v6i4.739

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil