A prevalência da psicoterapia e psicofarmacoterapia no Centro Integrado de Saúde e Bem Estar Social de Santa Maria, RS

Cecilia Cassol Dalmolin, Alessandra Kelling, Nayana Maria Shuch Palmeiro, Maria Lucia Pozzatti Flores

Resumo


O presente estudo propôs verificar a prevalência da psicofarmacoterapia e da psicoterapia e da interação terapêutica entre essas duas práticas no Centro Integrado de Saúde e Bem Estar Social (Cisbes) localizado na cidade de Santa Maria/RS. Para isso, foi realizado um levantamento descritivo das práticas terapêuticas utilizadas no referido serviço no período de janeiro a julho de 2005, bem como o perfil do usuário através das variáveis sociodemográficas. Os resultados encontrados atestam que 1.456 pessoas estavam em tratamento durante o período da pesquisa. Dentre essas pessoas, 78% (1.140) obtiveram tratamento psicofarmacológico, 9% (132) receberam psicoterapia e 13% (184) se beneficiaram da interação terapêutica. Verificou-se que a idade média dos usuários foi de 36 anos, a maioria era casada, 75% moravam com familiares, 69% eram mulheres e 51% tinha estudado até o primeiro grau. O estudo aborda fatores que possivelmente estão associados aos resultados obtidos, tanto no que se refere ao modelo de assistência à saúde mental no Brasil, como também as possíveis dificuldades enfrentadas pelos serviços de saúde mental da rede pública.

Palavras-chave


psicoterapia; psicofarmacoterapia; tratamento combinado; saúde mental; rede pública

Texto completo:

PDF PDF EN (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v3i4.738

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil