O perigo de ser adolescente: discursos e representações sobre cuidado e risco na promoção de saúde

Marcia Rodrigues Lisboa, Kátia Lerner

Resumo


O estudo busca refletir sobre a construção de discursos voltados à promoção de saúde dos adolescentes com enfoque na interseção entre as categorias cuidado e risco. Observa que a perspectiva epidemiológica dominante de risco associa a condição juvenil a uma etapa de vulnerabilidade, reforçando argumentos de natureza biológica para explicar comportamentos sociais. Classificados como pertencentes a um “grupo de risco”, os adolescentes são alvo de receituários produzidos por especialistas que buscam orientar políticas e ações, difundidas pelos meios de comunicação, sob a justificativa da prevenção. O tema central da discussão proposta é a representação do adolescer, em si mesmo, como uma ameaça à saúde.

 


Palavras-chave


Adolescente; Cuidado; Risco; Promoção de saúde; Comunicação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v6i4.711

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil