A valorização da espiritualidade nas práticas de educação popular em saúde desenvolvidas na atenção básica

Patrícia Serpa de Souza Batista

Resumo


Este artigo visa evidenciar a valorização da espiritualidade nas práticas de educação popular em saúde desenvolvidas na atenção básica. O trabalho com a saúde desenvolvido na atenção básica deve considerar o indivíduo em sua essência, como um ser que tem necessidades no âmbito biológico, no psicológico, no social e no espiritual, as quais precisam ser percebidas e cuidadas. A ação educativa, norteada pela educação popular, favorece ao encontro com essa dimensão sutil que é a espiritualidade, pois é desenvolvida com base em princípios que envolvem o fortalecimento de vínculos, a relação dialogada, a escuta sensível, a solidariedade, a afetividade, a valorização da dignidade humana, entre outros. Em momentos de dor e de sofrimento, a valorização da espiritualidade pode ser extremamente transformadora, conduzindo o doente e seus familiares a renovarem o ânimo e a buscar novas formas de enfrentamento da realidade desafiadora que estejam vivenciando. Conclui-se, entre outros aspectos, que esse é um tema ainda pouco debatido na formação universitária em saúde. Sugere-se que as academias priorizem a temática espiritualidade em seus currículos, permitindo ao futuro profissional adquirir uma maior amplitude de conhecimentos, com vistas a melhor se preparar para a prática cotidiana do cuidar, no contexto da atenção básica.

 

 

 


Palavras-chave


saúde coletiva; atenção básica; aaúde da família; espiritualidade; educação popular em saúde

Texto completo:

PDF PDF EN (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v4i3.667

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil