Direitos sociais e inclusão: mediações e movimentações de pessoas com deficiência em conferências de saúde

Marina Maria Ribeiro Gomes da Silva, Valdir de Castro Oliveira

Resumo


Este artigo resulta de pesquisa de mestrado sobre a participação de pessoas com deficiência em conferências de saúde realizadas no Brasil em 2011 e tem o objetivo de apresentar análises acerca das mediações e movimentações deste segmento populacional nestes espaços, na reivindicação pelo direito humano à saúde. A partir de uma pesquisa qualitativa, buscou-se compreender como estas pessoas, com suas práticas discursivas nem sempre expressas pela voz, mas por outras manifestações corporais, entre mãos e cadeiras de roda, participam destes fóruns, considerados aqui espaços públicos de múltiplos discursos e mediações, marcados por jogos de poder. Ganham destaque as demandas apresentadas por pessoas com deficiência nas conferências analisadas, como eram vistas pelos demais grupos sociais presentes, de que forma suas reivindicações apareceram em relatórios de conferências anteriores e em que medida estes espaços asseguram direito à participação a elas. As análises apontam que há movimentações de pessoas com deficiência em conferências, apesar de obstáculos relacionados à acessibilidade, sobretudo comunicacional, e à invisibilidade. Estas movimentações variam de uma conferência para outra e a recorrência de reivindicações nos relatórios e nas entrevistas realizadas evidenciam a persistente distância entre os direitos previstos na legislação e a efetivação de políticas públicas inclusivas

Palavras-chave


Comunicação e Saúde; Pessoas com deficiência; Conferências de saúde; Mediações; Inclusão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v6i4.639

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil