Do acesso livre à ciência aberta: conceitos e implicações na comunicação científica

Lena Vania Ribeiro Pinheiro

Resumo


Abordagem conceitual de acesso livre à informação científica e de ciência aberta, e análise das implicações desses dois fenômenos na comunicação científica. São enfatizados os benefícios tanto para cientistas e pesquisadores quanto para usuários de modo geral. No caso dos primeiros, expressos pela autonomia frente aos editores, mais visibilidade à sua produção científica e aumen ­ to de citações de suas pesquisas. Para a comunidade científica, na forma de amplo acesso à literatura da ciência e tecnologia, sem custos ou restrições. A terminologia estudada abrange, além dos dois termos centrais – via verde e via dourada – autoarquivamento, dados científicos, curadoria digital, publicações ampliadas, entre outros. No plano político, são mencionados alguns manifestos internacionais e o brasileiro, do Ibict, cujas ações de apoio e estímulo ao acesso livre à informação científica são des ­ critas e configuradas como espaços de discussão e de produção de pesquisa sobre essas questões. No novo paradigma, os limites ou fronteiras entre o conhecimento gerado na área de ciência e tecnologia e aqueles que precisam desse saber construído em pesquisas são ultrapassados e se tornam ilimitados.

 


Palavras-chave


Acesso livre; Informação científica; Ciência aberta; Comunicação científica; Políticas de informação; Curadoria digital.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3395/reciis.v8i2.629

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil