Alinhamento da cooperação dos Estados Unidos e da União Européia vis-à-vis os países em desenvolvimento

Paulo Marchiori Buss, José Roberto Ferreira, Claudia Hoirisch

Resumo


A eficácia da ajuda tem se tornado uma preocupação significativa entre alguns dos maiores doadores, em relação ao progresso que está sendo alcançado na maior iniciativa mundial sobre cooperação internacional, especificamente, os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs). As evidências vêm demonstrando, a despeito do progresso que já foi alcançado, que se não forem tomadas medidas mais prontamente, não será possível alcançar os metas do Milênio até 2015. O propósito deste estudo é analisar se a reorientação das políticas de saúde dos maiores doadores está ajustada aos Objetivos de
Desenvolvimento do Milênio e também verificar o domínio dos países-parceiros sobre os projetos. Este trabalho diz respeito ao alinhamento da cooperação internacional de alguns dos doadores mais importantes – os Estados Unidos e a União Européia. Ele mostra que os novos modelos de cooperação estão ajustados às ODMs; que esses modelos priorizam o fortalecimento de sistemas integrais de saúde, e que estão focados na condução pelos países-parceiros sobre um determinado projeto. As iniciativas dos Estados Unidos e da
União Européia oferecem uma oportunidade para a melhoria da saúde global.

Informações sobre o artigo

Recebido em: 11/07/2011          Aceito em: 22/03/2012

 


Palavras-chave


cooperação internacional em saúde; ODMs; saúde global; cooperação Norte-Sul; alinhamento

Texto completo:

PDF PDF EN (English)


DOI: https://doi.org/10.3395/reciis.v6i1.613

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil