AIDS e as atividades de um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) segundo seus usuários

Marcos Mesquita Filho, Benedita Martins Libânio

Resumo


Para analisar as representações de usuários sobre as atividades de um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e sobre a AIDS, foi realizado um estudo qualitativo, usando como estratégia metodológica o Discurso do Sujeito Coletivo. Aplicou-se um instrumento com questões semiestruturadas a vinte usuários do serviço. Os entrevistados manifestaram desde visões biologicistas sobre a AIDS até as que sugerem ser o agravo uma punição do Estado e/ou divina para castigar pessoas de estilos de vida condenados socialmente, vítimas de preconceitos e estereótipos. Os sujeitos apresentaram avaliação positiva sobre o acolhimento do CTA de Pouso Alegre. Na prestação de serviços, verificou-se a preferência do CTA por atividades intramuros, e não por um processo ativo de relação com a comunidade. O aconselhamento não foi capaz de extrapolar as questões biomédicas. O CTA não fomentava a autonomia e o protagonismo dos sujeitos na produção de saúde e na prevenção do HIV/AIDS.

Palavras-chave


Testes anônimos; Aconselhamento; Síndrome de imunodeficiência adquirida; HIV; Bioética.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v7i3.579

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil