Um estudo de implantação de comunidades de prática em um portal institucional

Joao Luis Tavares, Alexandre Moretto Ribeiro, Mauro Fiorio

Resumo


O conhecimento está entre os bens mais valiosos da atualidade, alçando a Gestão do Conhecimento a um patamar de destaque nas organizações. Uma das formas de aplicação da Gestão do Conhecimento é através de Comunidades de Prática, reunindo indivíduos que compartilham uma preocupação, um conjunto de problemas ou uma paixão por um assunto, e aprofundam seu conhecimento sobre o mesmo por meio de interações. No âmbito das comunidades de aprendizagem os Ambientes Virtuais de Aprendizagem representam outra opção para prática na aplicação de gestão do conhecimento. Porém tem enfoque nos processos e gestão de ensino ou conteúdo, desconsiderando o potencial do conhecimento presente em toda a instituição. O presente trabalho apresenta uma estrutura híbrida entre AVAs e Comunidades Virtuais para oferecer suporte ao uso de Comunidades de Prática em Portais Institucionais. Este trabalho baseia-se em estudos exploratórios sobre os domínios de Comunidades de Prática e Ambientes Virtuais de Aprendizagem resultando em um “framework conceitual” das relações existentes entre as ferramentas do AVA e as interações entre membros da CoP

Palavras-chave


Comunidade de Prática; Portais Institucionais; Gestão do Conhecimento; Comunidades de Aprendizagem; informação em saúde.

Texto completo:

PDF PDF EN (English)

Referências


Albagli, S. (2007). Tecnologias da Informação, Inovação e Desenvolvimento. VII Cinform.

Encontro Nacional de Ciência da Informação.

Casa, M. E., Ribeiro, A. M. (2005). Ambientes Inteligentes de Aprendizagem. In E. M.

Valentini, Carla Beatris; Soares, Aprendizagem em Ambientes Virtuais: compartilhando idéias

e construindo cenários (1 ed., pp. 227-239). Caxias do Sul: EDUCS.

Dillenbourg, P. (2000). Virtual Learning Environments. In EUN Conference 2000: Learning in

the new millennium: building new education strategies for schools (pp. 1-30).

Druker, P. F. (2001). O advento da nova organizaçãoo. In Gestãno do Conhecimento: on

knowledge management. Campus.

Gongla, P., e Rizzuto, C. R. (2001). Evolving Communities of Practice: IBM Global Services

experience. IBM Systems Journal, 40(4), 842.

IBM. (2008). Building a Transformative Network: IBM Virtual Learning Community Case Study.

Kanter, R. M. (2001). Evolve!: Succeeding in The Digital Culture of Tomorrow. In Gestão do

Conhecimento: on knowledge management. Harvard Business School.

Klein, D. A. (1998). A Gestão Estratégica do Capital Intelectual: Recursos para a Economia

Baseada em Conhecimento. In A Gestão Estratégica do Capital Intelectual: Recursos para a

Economia Baseada em Conhecimento. Qualitmark.

Nonaka, I. (2001). A empresa criadora do conhecimento. In Gestão do Conhecimento: on

knowledge management. Campus.

Pereira, R., e Neves, P. (2006). As Comunidades de Prática como Instrumento de

desburocratização da Administração local e de sustentação dos objetivos dos projectos cidades

e regiões digitais.

Terra, J. C. (2005). Comunidades de Prática: conceitos, resultados e métodos de gestão. Terra

Forum.

WORDBANK. (2008). Communities of practice for development in the Middle East and North

Africa.

Wenger, E. (1998). Communities of Practice: learning, meaning and identity.

Wenger, E. (2008). Communities of practice: a brief introduction.

Wenger, E., Mcdermott, R., e Snyder, W. (2002). Cultivating communities of practice: A guide

to managing knowledge.. Boston: Business School Press.

Wenger, E., White, N., e Smith, J. D. (2005). Technology for Communities.

XEROX. (2005). Award Recipient Rank Xerox (Hong Kong) Ltd.




DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v5i3.568

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil