A proposta de pesquisa-formação em saúde: construção do método de Círculos em Redes

Ricardo Burg Ceccim, Guilherme Souza Müller, Laura Pereira da Maia, Ricardo Verza Cataluña

Resumo


O ensaio apresenta a proposta da pesquisa-formação em saúde, a construção do método de círculos em redes. A pesquisa-formação é conjugação da pesquisa-ação com educação permanente em saúde, um arranjo de produção do conhecimento e intervenção coletiva onde pesquisador(es) e pesquisado(s) aprendem, fazem perguntas e conformam saberes. A proposta tem vista introduzir novas possibilidades à investigação em saúde, contrapõe-se à racionalidade científica moderna, substituindo a noção de pergunta ou foco pela noção problema educossanitário, aludindo à necessidade de construção coletiva de saberes em realidades onde a saúde está em causa. O método de círculos em redes permite reconhecer a produção do saber como resultante de dados complexos, múltiplos, plurais, coletivos e colaborativos, que se enunciam como conhecimento, como aprendizado e como disposição ao estranhamento. O ensaio indica que os círculos em redes emergem de um processo de pensamento entre pesquisadores, pesquisados e interlocutores, onde modo de pesquisar e investigação não apenas buscam a produção de conhecimento novo ou novas informações mas a produção de modos de pensar e ainda uma inteligência coletiva entre aqueles interessados com o tema de pesquisa.


Palavras-chave


Pesquisa qualitativa em saúde; Mandala educossanitária; Círculos em redes;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v7i4.489

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil