RIPSA no Estado: Inovação na gestão da informação em saúde no Brasil?

Ilara Hämmerli Sozzi de Moraes, Vanessa Lima, João Baptista Risi Junior, Dulce Quevedo, Nidilaine Xavier Dias

Resumo


Considera-se que a atual práxis fragmentada da Informação e Tecnologia de Informação em Saúde (ITIS) não atende à complexidade dos processos de saúde/doença/cuidado, limitando a capacidade de resposta do Estado brasileiro. Procurando encontrar alternativas, analisa-se a Rede Interagencial de Informações para a Saúde (RIPSA) em seu movimento de descentralização para os estados indagando se suas características podem ser consideradas inovações na gestão da ITIS. Estudo qualitativo, exploratório, de estudo de caso, recorre à análise de documentos produzidos pela Ripsa e à observação participante, contemplando a perspectiva nacional e cinco contextos dos estados-piloto da descentralização/RIPSA. Realiza-se levantamento bibliográfico sobre o conceito de consenso, importante característica da RIPSA. As bases políticas e técnicas de concepção da iniciativa são lançadas em 2006-2007. De 2008 a 2012, os estados preocupam-se em cumprir a ‘metodologia ripsa’, sintetizada no slogan: Produzir Conhecimento para Ação. Com dimensões comuns às Unidades Federativas, evidenciam-se vários determinantes para as diferenças: apoio político-institucional das autoridades estaduais; dinâmica organizacional da Secretaria Estadual de Saúde; envolvimento de instituições externas; características das fontes de informação; e apoio da Ripsa Nacional. Apesar das limitações estruturais e políticas, a RIPSA constitui inovadora alternativa de gestão da ITIS, ao consolidar-se através de cultura colaborativa baseada no consenso.

 


Palavras-chave


Informação em Saúde; RIPSA; Gestão em Saúde; Gestão da Informação e Tecnologia de Informação em Saúde; Indicadores Básicos de Saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v7i2.486

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil