Experiência de Ensino a Distância com Modelo Semipresencial na Disciplina de Neurologia da Escola de Medicina e Cirurgia da UNIRIO

Carlos Alberto Alves, Maria Tereza Serrano Barbosa, Asterio Kiyoshi Tanaka, Regina Maria Papais Alvarenga

Resumo


Analisar a viabilidade da adoção da educação a distância com modelo semipresencial na disciplina de Neurologia da graduação de uma escola médica federal. Os alunos se dividiram em seis grupos, com um líder cada. Na Fase 1, os líderes receberam material didático digital, promoveram discussões e retornaram as respostas a coordenação. Na Fase 2, seis mestrandos neurologistas moderaram as atividades utilizando um programa de comunicação síncrona (sala de bate-papo). O módulo “Epilepsias” foi inteiramente ministrado a distância com uso de instruções programadas, textos e casos clínicos. A avaliação somativa constou de nove questões abertas e com 41 subitens corrigidos com critérios absolutos, sendo uma delas (questão 7) dedicada exclusivamente ao módulo oferecido a distância. Houve participação ativa de 81,2% dos alunos. A análise exploratória dos percentuais de acerto colocou a questão 7 em quarta colocação. A análise estatística revelou que o desempenho dos grupos na questão 7 foi semelhante àquele das outras questões. Os alunos demonstraram menos dificuldades no uso das tecnologias do que os tutores. O desempenho no módulo a distância foi semelhante ao presencial. A atividade a distância mostrou-se viável, ampliando as possibilidades de discussão do tema e favorecendo o aprendizado ativo.



Palavras-chave


Educação a distância; Medicina; Neurologia; TIC; Internet

Texto completo:

PDF PDF EN (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v5i1.475

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil