Desafios da Saúde Global para a educação de profissionais de saúde: (re)definição de modos de produção de conhecimento em iniciativas de combate às desigualdades de saúde

Patrícia Moreira Ferreira

Resumo


O artigo parte da discussão de uma das dimensões associadas à Saúde Global - o seu envolvimento nas dinâmicas de produção de conhecimento “globalizado” sobre saúde, na sua disseminação através de modelos de transferência de conhecimento e implementação em diversos locais ou lugares. Argumenta-se que os programas de educação de profissionais de saúde, inseridos em iniciativas de Saúde Global de combate às desigualdades de saúde, se sustenta em orientações definidas internacionalmente que promovem o conhecimento técnicocientífico como o único conhecimento válido sobre saúde. Propõe-se que a definição e orientação destes programas se deve sustentar em conhecimentos contextualizados e situados sobre saúde, assentes em coprodução de conhecimento, que poderão contribuir para educar e formar profissionais de saúde mais capazes de atuar em contextos locais marcados pela pobreza e exclusão social. Espera-se, assim, contribuir para o surgimento de novas perspetivas sobre rodução e onhecimentos e práticas no ensino das profissões da saúde.


Palavras-chave


Saúde Global; Conhecimento e saúde; Educação na saúde; Profissionais de

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3395/reciis.v7i4.466

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil