Pega na mentira: notas antropológicas sobre tempos inquietantes

Autores

  • Fabio Reis Mota Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Programa de Pós-Graduação em Antropologia. Niterói, RJ https://orcid.org/0000-0001-7883-8258
  • Roberto Kant de Lima Universidade Federal Fluminense, Programa de Pós-graduação em Antropologia e Programa de Pós-graduação em Justiça e Segurança. Niterói, RJ, Brasil. Universidade Veiga de Almeida, Programa de Pós-Graduação em Direito. Rio de Janeiro, RJ https://orcid.org/0000-0003-1367-9318

DOI:

https://doi.org/10.29397/reciis.v16i2.3271

Palavras-chave:

Método comparativo em antropologia, Inquisitorialidade e cisma na sociedade contemporânea, Narrativas verdadeiras e fake news, Negacionismo, Ciência e crença no mundo contemporâneo.

Resumo

O artigo emprega o método etnográfico e comparativo por contraste, fundado em observação direta, participante e entrevistas no campo no Brasil, na França e nos EUA. O objetivo do mesmo consiste em analisar a produção de narrativas contraditórias no mundo contemporâneo que se arrogam a qualidade de verdades legítimas para aqueles que acreditam nelas. Como resultado demonstramos como tais narrativas se articulam a uma generalizada quebra de ‘confiança’ (trust), característica presumida nas interações das sociedades de mercado, por uma desconfiança generalizada, mais especificamente caracterizada na língua portuguesa como ‘a cisma’. O principal problema é o renascimento do ethos inquisitorial na sociedade contemporânea e suas implicações nas formas de produção da verdade. A intersecção entre a cisma e o ethos inquisitorial de suspeição sistemática sobre todas as interações sociais na sociedade contemporânea parece estar intimamente relacionada com os efeitos das redes sociais nas práticas e dinâmicas sociais, em particular no que diz respeito à rachadura produzida por estes instrumentos na construção de consensos, das concepções do 'comum' da ideia da verdade, da inclinação ao debate e à crítica, etc.

Biografia do Autor

Fabio Reis Mota, Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Programa de Pós-Graduação em Antropologia. Niterói, RJ

Doutorado em Antropologia pela Universidade Federal Fluminense.

Roberto Kant de Lima, Universidade Federal Fluminense, Programa de Pós-graduação em Antropologia e Programa de Pós-graduação em Justiça e Segurança. Niterói, RJ, Brasil. Universidade Veiga de Almeida, Programa de Pós-Graduação em Direito. Rio de Janeiro, RJ

Ph. D in Anthropology pela Harvard University.

Referências

ACOSTA, Fernando. Os ilegalismos privilegiados. Antropolítica, Niterói, v. 16, n. 1, p. 65-100, 2004.

ALMEIDA JÚNIOR, João Mendes de. O processo criminal brazileiro. 2. ed. Rio de Janeiro: Typographia Baptista de Souza, 1920.

BAPTISTA, Bárbara Gomes Lupetti; MATOSINHOS, Isabella Silva. A crença no princípio (ou mito) da imparcialidade judicial. Revista de Estudos Empíricos em Direito, São Paulo, v. 7, n. 2, p. 203-223, 2020. DOI: https://doi.org/10.19092/reed.v7i2.470. Disponível em: https://reedrevista.org/reed/article/view/470.

Acesso em: 01 mar. 2022.

BARTH, Fredrik. O guru, o iniciador e outras variações antropológicas. Tradução: John Cunha Comerford. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2000.

BECK, Ulrich. The cosmopolitan condition why methodological nationalism fails. Theory, Culture & Society, Londres, v. 24, n. 7-8, p. 286-290, 2007. DOI: https://doi.org/10.1177%2F02632764070240072505. Disponível

em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/02632764070240072505. Acesso em: 09 jun. 2022.

BOLTANSKI, Luc; THEVENOT, Laurent. A justificação: sobre as economias da grandeza. Rio de Janeiro: UFRJ. 2020.

BOURDIEU, Pierre. Sistemas de ensino e sistemas de pensamento. In: BOURDIEU, Pierre (org.). A economia das trocas simbólicas. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2007. p. 203-230.

BRONNER, Gérald. Apocalypse cognitive. Paris: PUF, 2021.

CALVÈS, Gwénaëlle. La discrimination positive. Paris: PUF, 2004.

CALVÈS, Gwénaëlle. Pour une analyse (vraiment) critique de la discrimination positive. Le Débat, Paris, n. 117, p. 163-174, 2001. Disponível em: https://www.cairn.info/article.php?ID_ARTICLE=DEBA_117_0163. Acesso em: 13 jun. 2022.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

DUMONT, Louis. Essais sur l’individualisme: une perspective anthropologique sur l’idéologie moderne. Paris: Seuil, 1983.

DURKHEIM, Émile; MAUSS, Marcel. Algumas formas primitivas de classificação. In: DURKHEIM, Émile. Sociologia. 9. ed. São Paulo: Ática, 1990. p. 182-203.

EILBAUM, Lucía; LIMA, Roberto Kant de; TISCORNIA, Sofía. Burocracias penales, administración institucional de conflictos y ciudadanía: experiencia comparada entre Brasil y Argentina. Buenos Aires: Antropofagia, 2009.

EQUIPE EDITORIAL DE CONCEITO.DE. Conceito de pasquim. Conceito.de., [s. l.], 27 fev. 2015. Disponível em: https://conceito.de/pasquim. Acesso em: 03 mar. 2022.

GARAPON, Antoine; PAPADOPOULOS, Ioannis. Julgar nos Estados Unidos e na França: cultura jurídica francesa e Common Law em uma perspectiva comparada. Rio de Janeiro, Lumen Juris, 2008.

GARAU, Marilha Gabriela Reverendo. Os modelões e a mera formalidade: produção de decisões e sentenças em uma vara criminal da baixada fluminense do Rio de Janeiro. Antropolítica, Niterói, n. 51, p. 86-111, 2021. DOI: https://doi.org/10.22409/antropolitica2021.i51.a45546. Disponível em: https://periodicos.uff.br/antropolitica/article/view/45546. Acesso em: 01 mar. 2022.

GEERTZ, Clifford. O saber local: fatos e leis em uma perspectiva comparativa. In: GEERTZ, Clifford (Org.). O

saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2006. p. 249-356.

LÉVI-STRAUSS, Claude. A ciência do concreto. In: LÉVI-STRAUSS, Claude (org.). O pensamento selvagem. 12. ed. Campinas: Papirus, 2012.

LIMA, Roberto Kant de. A antropologia da academia: quando os índios somos nós. 3. ed. Niterói: EdUFF, 2011.

LIMA, Roberto Kant de. A polícia da cidade do Rio de Janeiro: seus dilemas e paradoxos. Tradução: Otto Miller. 3. ed. rev. aum. Rio de Janeiro: Amazon, 2019.

LIMA, Roberto Kant de. Ensaios de antropologia e de direito: acesso à justiça e processos institucionais de administração de conflitos e produção da verdade jurídica em uma perspectiva comparada. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

LIMA, Roberto Kant de. Entre as leis e as normas: éticas corporativas e práticas profissionais na segurança pública e na justiça criminal. Dilemas, Rio de Janeiro, v. 6, n. 4, p. 549-580, 2013. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/dilemas/article/view/7436. Acesso em: 03 mar. 2022.

LIMA, Roberto Kant de. Sensibilidades jurídicas, saber e poder: bases culturais de alguns aspectos do direito brasileiro em uma perspectiva comparada. Anuário Antropológico, Brasília, DF, v. 35, n. 2, p. 25-51, 2010. DOI: https://doi.org/10.4000/aa.885. Disponível em: https://journals.openedition.org/aa/885. Acesso em: 03 mar. 2021.

LIMA, Roberto Kant de; MOUZINHO, Glaucia Maria Pontes. Produção e reprodução da tradição inquisitorial no Brasil: entre delações e confissões premiadas. Dilemas, Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p. 505-529, 2016. Disponível em: http://www.ineac.uff.br/images/artigos/producao_reproducao.pdf. Acesso em: 03 mar. 2022.

MACIEL, Fabrício Barbosa. Ulrich Beck e a crítica ao nacionalismo metodológico. Política e Sociedade, Florianópolis, v. 12, n 25, p. 85-97, 2013. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7984.2013v12n25p85. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/politica/article/view/2175-7984.2013v12n25p85. Acesso em: 09 jun.

MOTA, Fabio Reis. As identidades meurtriëres e o corpus republicano: diversidade e conflitos no espaço público francês. In: MIRANDA, Ana Paula Mendes de; PIRES, Lenin; MOTA; Fabio Reis (org.). A crença na

igualdade. Rio de Janeiro: Autografia, 2019. p. 227-243.

MOTA, Fabio Reis. Cidadãos em toda parte ou cidadãos à parte? Demandas de direitos e reconhecimento no Brasil e na França. 2009. 208 p. Tese (Doutorado em Antropologia) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2009a. Disponível em: https://app.uff.br/riuff/

handle/1/6265. Acesso em: 03 mar. 2022.

MOTA, Fabio Reis. Do indivíduo blasé aos sujeitos cismados: reflexões antropológicas sobre as políticas de reconhecimento na contemporaneidade. Antropolítica, Niterói, n. 44, p. 124-148, 2018. DOI: https://doi.org/10.22409/antropolitica2018.0i44.a41959. Disponível em: https://periodicos.uff.br/antropolitica/article/view/41959. Acesso em: 03 mar. 2022.

MOTA, Fabio Reis. Manda quem pode e obedece quem tem juízo? Uma reflexão antropológica sobre disputas e conflitos nos espaços públicos brasileiro e francês. Dilemas, Rio de Janeiro, v. 2, n. 4, p. 107-127, 2009b. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/dilemas/article/view/7166. Acesso em: 03 mar. 2022.

MOTA, Fabio Reis. Regimes de envolvimento e formas de reconhecimento no Brasil e na França. Antropolítica, Niterói, v. 32, p. 129-148, 2012. Disponível em: https://periodicos.uff.br/antropolitica/article/view/41464. Acesso em 03 mar. 2022.

MOTA, Fabio Reis. The category of “schism” in Brazil and elsewhere: a view of today’s construction of the political in the pragmatic perspective = Kategoriia skhizmy v Brazilii i v mire: vzgliad na sovremennoe konstruirovanie politicheskogo v pragmaticheskoi perspektive. Etnograficheskoe obozrenie, Moscou, n. 2, p.

-73, 2021. DOI: https://doi.org/10.31857/S086954150014807-7. Disponível em: https://ras.jes.su/ethnorev/s086954150014807-7-1-en. Acesso em: 03 mar. 2022.

OLIVEIRA, Luís Roberto Cardoso de. Direito legal e insulto moral: dilemas da cidadania no Brasil, Quebec e EUA. Rio de Janeiro: Garamond, 2002.

OLIVEIRA, Luís Roberto Cardoso de. Direito, identidade e cidadania na França: um contraponto. Antropologia, Brasília, DF, v. 397, p. 1-19, 2006. Disponível em: https://app.uff.br/riuff/handle/1/5605. Acesso

em: 01 mar. 2022.

OLIVEIRA, Thaiane. Desinformação científica em tempos de crise epistêmica: circulação de teorias da conspiração nas plataformas de mídias sociais. Fronteiras, São Leopoldo, v. 22, p. 21-35, 2020. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/fronteiras/article/view/fem.2020.221.03. Acesso em: 01 mar. 2022.

OLIVEIRA, Thaiane; QUINAN, Rodrigo; TOTH, Janderson Pereira. Antivacina, fosfoetanolamina e Mineral Miracle Solution (MMS): mapeamento de fake sciences ligadas à saúde no Facebook. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 90-111, 2020. DOI:

https://doi.org/10.29397/reciis.v14i1.1988. Disponível em: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/

article/view/1988/0. Acesso em: 01 mar. 2022.

PAES, Vivian Gilbert Ferreira. Crimes, procedimentos e números: estudo sociológico sobre a gestão dos crimes na França e no Brasil. Rio de Janeiro: Garamond, 2013.

PARRY, Leonard. The history of torture in England. Montclair: Patterson Smith, 1975.

PEIRANO, Mariza. A favor da etnografia. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1995.

PERELMAN, Chaim; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a nova retórica. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

PINTO, Paulo Grabriel Hilu. Utopias estilhaçadas: aventuras imperiais, revoluções e a crise do Estado-Nação no Oriente Médio do século XXI. Antropolítica, Niteroi, v. 54, n. 1, p. 376-394, 2022. DOI: https://

doi.org/10.22409/antropolitica2022.i1.a53890. Disponível em: https://periodicos.uff.br/antropolitica/article/view/53890. Acesso em: 22 jun. 2022.

RIBEIRO, Yolanda Gaffrée. Mobilizações de combate à discriminação em Paris e a construção de um problema público: a questão racial na França. Antropolítica, Niterói, n. 42, p. 309-338, 2017. Disponível em:

https://periodicos.uff.br/antropolitica/article/view/41900. Acesso em: 13 jun. 2022.

SANTOS, Daniel dos. Drogas, globalização e direitos humanos. Antropolítica, Niterói, v. 16, n. 1, p. 21-54, 2004.

SAVAGE, Charlie. As a public defender, supreme court nominee helped clients others avoided. The New York Times, Nova York, 26 fev. 2022. Politics. Disponível em: https://www.nytimes.com/2022/02/26/us/

politics/ketanji-brown-jackson-supreme-court.html?campaign_id=9&emc=edit_nn_20220227&instance_

id=54410&nl=the-morning&regi_id=180303517&segment_id=84098&te=1&user_id=5ad3c05639c76d05a3f155e186f024f3. Acesso em: 03 mar. 2022.

STAVO-DEBAUGE, Joan. L’invisibilité du tort et le tort de l’invisibilité: l’embarras des sciences sociales françaises devant la question raciale et la diversité ethnique. EspacesTemps.net, Lausanne, p. 1-30, 19 avril 2007. Disponível em: https://www.espacestemps.net/articles/invisibilite-du-tort-et-le-tort-de-invisibilite/. Acesso em: 03 mar. 2022.

STAVO-DEBAUGE, Joan. Les vices d’une inconséquence conduisant à l’impuissance de la politique française de lutte contre les discriminations. Partie I: Tu ne catégoriseras point!. Carnets de Bord, Genebra, n. 6, p. 19-37, 2003. Disponível em: https://www.unige.ch/sciences-societe/socio/carnets-de-bord/index-290.html. Acesso em: 13 jun. 2022.

STAVO-DEBAUGE, Joan. Les vices d’une inconséquence conduisant à l’impuissance de la politique française de lutte contre les discriminations. Partie II: Apprêter un chemin un droit, confectionner des catégories pour l’action publique. Carnets de Bord, Genebra, n. 7, 32-54, 2004. Disponível em: https://www.unige.ch/sciencessociete/

socio/carnets-de-bord/index-275.html. Acesso em: 13 jun. 2022.

THÉVENOT, Laurent. Des liens du proche aux lieux du public: retour sur un programme franco-russe pionnier. Revue d’études comparatives Est-Ouest, Paris, n. 48, p. 07-43. 2017. Disponível em: https://www.cairn.info/revue-revue-d-etudes-comparatives-est-ouest1-2017-3-page-7.htm. Acesso em: 03 mar. 2022.

THÉVENOT, Laurent. La acción en plural: una introducción a la sociologia pragmática. Buenos Aires: Siglo Veintiuno, 2016.

THÉVENOT, Laurent. La grande décentration. Journal du Mauss, Caen, n. 56, 2020. Disponível em: http://www.journaldumauss.net/?Complement-du-no56-La-grande-decentration. Acesso em: 03 mar. 2022.

THÉVENOT, Laurent. Le régime de familiarité: des choses en personne. Genèses: Sciences sociales et histoire, Paris, n. 17, p. 72-101, 1994. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/genes_1155-3219_1994_num_17_1_1262. Acesso em: 09 jun. 2022.

TISCORNIA, Sofia. Detenciones policiales y muertes administrativas. Antropolítica, Niterói, v. 16, n. 1, p. 55-64, 2004.

TURNER, Victor. Floresta de símbolos: aspectos do Ritual Ndembu. Niterói: EdUFF, 2005.

Downloads

Publicado

30-06-2022

Como Citar

Mota, F. R., & Lima, R. K. de. (2022). Pega na mentira: notas antropológicas sobre tempos inquietantes. Revista Eletrônica De Comunicação, Informação & Inovação Em Saúde, 16(2). https://doi.org/10.29397/reciis.v16i2.3271

Edição

Seção

Dossiê: Perspectivas multidisciplinares sobre desinformação em ciência e saúde