Narrativas antivacinas e a crise de confiança em algumas instituições

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29397/reciis.v16i2.3229

Palavras-chave:

Movimentos antivacinas, Rede social, Covid-19, Instituições, Narrativa.

Resumo

As narrativas antivacinas vêm ganhando força ao redor do mundo e têm sido foco de preocupação de autoridades de saúde nacionais e internacionais. Este artigo tem como objetivo principal analisar as narrativas postadas em dois grupos antivacinas no Facebook publicadas em 2020, quando o mundo iniciava o enfrentamento da pandemia de covid-19. A estratégia metodológica utilizada para alcançar o objetivo e ancorar as análises é o Mapa das Mediações, de Martín-Barbero. Os resultados revelam, entre outros pontos, que as narrativas antivacinas estão, em grande parte, relacionadas com uma desconfiança em duas instituições: a ciência e o Estado. Isso permite o desdobramento de novos estudos focados no desenvolvimento de políticas públicas para o combate à desinformação sobre a saúde nos meios de comunicação.

Biografia do Autor

Tainá de Almeida Costa, Universidade de São Paulo, Escola de Artes Ciências e Humanidades. São Paulo, SP

Mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo.

Eunice Almeida da Silva, Universidade de São Paulo, Escola de Artes Ciências e Humanidades. São Paulo, SP

Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo

Referências

ALLCOTT, Hunt et al. Polarization and public health: partisan differences in social distancing during the coronavirus pandemic. Cambridge: National Bureau of Economic Research, 2020. Working Paper n. w26946. Disponível em: https://ssrn.com/abstract=3574415. Acesso em: 20 set. 2020.

BARIFOUSE, Rafael. Fetos abortados, microchips e Bill Gates: as mentiras sobre a vacina da covid-19 que já contam por aí. UOL, São Paulo, SP, 27 jul. 2020. Viva Bem. Disponível em: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/bbc/2020/07/27/fetos-abortados-microchips-e-bill-gates-as-fake-news-sobre-a-vacina-da-covid-19-queja-contam-por-ai.htm. Acesso em: 03 fev. 2022.

BOYD, Danah M.; ELLISON, Nicole B. Social network sites: definition, history, and scholarship. Journal of Computer-Mediated Communication, Oxford, v. 13, n. 1, p. 210–230, out. 2007. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1083-6101.2007.00393.x. Disponível em: https://academic.oup.com/jcmc/article/13/1/210/4583062. Acesso

em: 20 set. 2020.

CASTELLS, Manuel. Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na era da internet. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2017.

FERNANDES, Augusto. Covid-19: Bolsonaro desdenha de vacina chinesa e critica Doria. Correio Braziliense, 06 ago. 2020. Política. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2020/08/06/interna_politica,879119/covid-19-bolsonaro-desdenha-de-vacina-chinesa-e-critica-doria.shtml. Acesso em: 03 fev. 2022.

G1. Aplicativos do Facebook têm 3 bilhões de usuários no 1º tri, mas empresa espera queda ao fim do isolamento. G1, [s. l.], 30 abr. 2020. Tecnologia. Disponível em: https://g1.globo.com/economia/tecnologia/noticia/2020/04/30/aplicativos-do-facebook-tem-3-bilhoes-de-usuarios-no-1o-tri-mas-empresa-espera-quedaao-fim-do-isolamento.ghtml. Acesso em: 03 fev. 2022.

GUTMANN, Juliana Freire. Entre tecnicidades e ritualidades: formas contemporâneas de performatização da notícia na televisão. Galáxia, São Paulo, v.14, n. 28, p. 108-120, dez. 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-25542014216654. Disponível em: https://www.scielo.br/j/gal/a/MX7cHWX3zgkJFkhN6fJF3tt/?lang=pt. Acesso em: 20 set. 2020.

HARARI, Yuval Noah. Sapiens: uma breve história da humanidade. 42. ed. Porto Alegre: LP&M, 2019.

JACKS, Nilda; SCHMITZ, Daniela. Os meios em Martín-Barbero: antes e depois das mediações. MATRIZes, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 115-130, 2018. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v12i1p115-130. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/matrizes/article/view/137525. Acesso em: 20 fev. 2022.

KATA, Anna. A postmodern Pandora’s box: Anti-vaccination misinformation on the Internet. Vaccine, Amsterdã, v. 28, n. 7, p. 1709-1716, 2010. DOI: https://doi.org/10.1016/j.vaccine.2009.12.022. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0264410X09019264?via%3Dihub. Acesso em: 20 set. 2020.

LEVI. Guido Carlos. Recusa de vacinas: causas e consequências. São Paulo: Segmento Farma, 2013.

LOPES, Maria Immacolata Vassalo. A teoria barberiana da comunicação. MATRIZes, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 39-63, 2018. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v12i1p39-63. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/matrizes/article/view/145750. Acesso em: 20 fev. 2022.

MADEIRO, Carlos. Queda em taxas de vacinação deve ressuscitar doenças erradicadas do país. UOL, Maceió, 29 set. 2021. Viver Bem. Disponível em: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2021/09/29/queda-em-taxas-de-vacinacao-deve-ressuscitar-doencas-erradicadas-do-pais.html. Acesso em: 03 fev. 2022.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 7. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2015.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. As formas mestiças da mídia. Entrevista concedida a: Mariluce Moura. Pesquisa FAPESP Online, São Paulo, n. 163, p. 10-15, set. 2009a. Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/asformas-mesticas-da-midia/. Acesso em: 20 fev. 2022.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Uma aventura epistemológica. Entrevista concedida a: Maria Immacolata Vassallo de Lopes. MATRIZes, São Paulo, v. 2, n. 2, p. 143-162, 2009b. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v2i2p143-162. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/matrizes/article/view/38228. Acesso em: 20 fev. 2022.

MARTÍN-BARBERO, Jesús; MUNHOZ, Sonia. (coord.). Televisión y melodrama: géneros y lecturas de la telenovela en Colombia. Bogotá: Tercer Mundo, 1992.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE (OPAS). Dez ameaças à saúde que a OMS combaterá em 2019. Brasília, DF: Opas, 2019. Disponível em: https://www.paho.org/pt/noticias/17-1-2019-dez-ameacassaude-que-oms-combatera-em-2019. Acesso em: 04 fev. 2022.

PAIVA, Vera Lucia Menezes de Oliveira e. Aquisição e complexidade em narrativas multimídia de aprendizagem. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 8, n. 2, p. 321-339, set. 2008.

DOI: https://doi.org/10.1590/S1984-63982008000200004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbla/a/dY4yGtBYbv9r4sCVv6G6sgF/?lang=pt. Acesso em: 20 set. 2020.

POLAND, Gregory; JACOBSON, Robert. Understanding those who do not understand: a brief review of the anti-vaccine movement. Vaccine, Amsterdã, v. 19, n. 17-19, p. 2440-2445, mar. 2001. DOI: https://doi.org/10.1016/S0264-410X(00)00469-2. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0264410X00004692?via%3Dihub. Acesso em: 20 set. 2020.

PROCTOR, Robert N.; SCHIEBINGER, Londa. Agnotology: the making and unmaking of ignorance. Stanford: Stanford University Press, 2008.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa – vol 1: a intriga e a narrativa histórica. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

RONSINI, Veneza V. Mayora. A perspectiva das mediações de Jesús Martín-Barbero (ou como sujar as mãos na cozinha da pesquisa empírica de recepção). In: ENCONTRO DA COMPÓS, 19., 08-11

jun. 2010, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica, 2010. p. 1-16. Disponível em: http://compos.com.puc-rio.br/media/gt12_veneza_ronsini.pdf. Acesso em: 27 abr. 2018.

SEVCENKO, Nicolau. A revolta da vacina: mentes insanas em corpos rebeldes. São Paulo: Scipione, 2003.

WARDLE, Claire; DERAKHSHAN, Hossein. Information disorder: toward an interdisciplinary framework for research and policy making. Genebra: Council of Europe, 2018. Disponível em: https://rm.coe.int/information-disorder-toward-an-interdisciplinary-framework-for-researc/168076277c. Acesso em: 20 set. 2020.

ZORZETTO, Ricardo. As razões da queda na vacinação. Pesquisa Fapesp, São Paulo, v. 19, n. 270, p. 19-24, 2018. Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/wp-content/uploads/2018/08/Pesquisa_270-1.pdf. Acesso em: 20 fev. 2022.

Downloads

Publicado

01-07-2022

Como Citar

Costa, T. de A., & Silva, E. A. da. (2022). Narrativas antivacinas e a crise de confiança em algumas instituições. Revista Eletrônica De Comunicação, Informação & Inovação Em Saúde, 16(2). https://doi.org/10.29397/reciis.v16i2.3229

Edição

Seção

Dossiê: Perspectivas multidisciplinares sobre desinformação em ciência e saúde