Cinemateca Brasileira: o sequestro e a destruição de nossa memória audiovisual

Eduardo Morettin

Resumo


Esta nota trata da crise que atingiu a Cinemateca Brasileira desde 2019, historiando os seus motivos e avaliando os danos provocados pelas últimas ações governamentais. O empenho em descrever neste trabalho as atividades da Cinemateca Brasileira e o que ela representa para toda a sociedade aponta para a convicção de que, mesmo em meio à gravidade do quadro atual, a instituição sobreviverá. Não será por vontade do atual governo ou por virtude de moto-contínuo, mas pela reação da nossa sociedade civil e da Justiça de nosso país ao conjunto de desacertos que a atingiu em cheio.


Palavras-chave


Cinemateca Brasileira; História do cinema brasileiro; Políticas culturais; Preservação; Memória.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v15i3.2449

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil