Saúde e política na crise da Covid-19: apontamentos sobre a pandemia na imprensa brasileira

Luiz Marcelo Robalinho Ferraz

Resumo


Nunca a saúde e a política pareceram estar tão relacionadas como nesta pandemia da Covid-19. Tomando como exemplo o noticiário do jornal Folha de S.Paulo entre janeiro e maio de 2020, analisamos as características que singularizam a cobertura da imprensa brasileira sobre essa síndrome respiratória recémdescoberta. O avanço da doença e o anúncio da pandemia pela Organização Mundial de Saúde levaram a uma superexposição do assunto nos meios de comunicação, chegando a um limite na produção jornalística, de março até a primeira quinzena de abril. Isso ocorreu antes de se verifiar o aumento na curva de casos. Depois, a crise política deflgrada com a pandemia provocou uma redução gradativa das publicações, até o fim de maio, contrapondo-se à subida de casos, em um período de agravamento da doença.


Palavras-chave


Coronavírus; Covid-19; Epidemiologia; Folha de S.Paulo; Jornalismo; Pandemia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v14i2.2128

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil