Prevalência de Fear of Missing Out em estudantes de uma instituição de ensino superior privada do Norte de Minas Gerais: comportamento e bemestar digital no cotidiano universitário

Beatriz Ferraz Pêgo, Beatriz Calixto Lopes, Gustavo Souza Santos, Josiane Santos Brant Rocha

Resumo


Este estudo avaliou a prevalência de Fear of Missing Out (FOMO) em universitários, associando sexo, estágio de conclusão de curso e tipo de mídia acessada em uma instituição privada. A condição de FOMO foi investigada por meio do instrumento Scale of Assessment of FOMO com a participação de 311 estudantes. A prevalência de alto FOMO foi de 59,2%. No modelo final, as variáveis que se mostraram associadas à FOMO foram ser do sexo feminino, estar cursando a primeira metade do curso, sensação de FOMO quando não se checa mídias sociais, uso de WhatsApp mais de 5 vezes ao dia, uso de Messenger mais de 5 vezes ao dia, FOMO durante o trabalho e FOMO quando sozinho. As sensações e sentimentos associados ao FOMO sugerem influências na tomada de decisões em rotinas comportamentais diárias na produção da individualidade, identidade, no convívio e na interação social cotidiana.


Palavras-chave


Fear of Missing Out; Mídias sociais; Estudantes; Internet; Comportamento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v15i1.2093

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil