As campanhas contra o Influenza e seu caráter educacional: análise do material produzido em 2016

Giovana Marcelino Stilben de Souza, Mariana Peres Rodrigues, Matheus Marques da Silva Santos, Leda Marcia Araujo Bento, Antônio Sales

Resumo


O avanço das complicações desenvolvidas pelas doenças é notável, tanto no número crescente de mortes quanto no de internações, sendo o vírus Influenza um dos representantes dos causadores desses males. Dessa forma, buscam-se maneiras eficazes de prevenir doenças como a gripe; entre tais medidas estão lavar as mãos com frequência, não compartilhar determinados objetos e, como ação mais eficaz, a vacinação. Por tal motivo, o trabalho em que se baseia este artigo tem o objetivo de analisar os tipos de conteúdo presentes em materiais elaborados pelo Ministério da Saúde no Brasil para campanha de vacinação contra a gripe no ano de 2016. A pesquisa faz uso das categorias de análise prescritas por Antoni Zabala acerca das práticas de ensino e aprendizagem. No decorrer da análise foi observado que o modo como o material foi elaborado em 2016 e a forma como foram dispostos os conteúdos, imagéticos e textuais, podem influenciar a eficácia das campanhas de vacinação.


Palavras-chave


Prevenção; Eficácia; Vacinação; Ministério da Saúde; Influenza.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v15i1.2014

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil