A bela morte do herói: corpo, câncer e medicalização em narrativas de quadrinhos

Marcos Fábio Medeiros Vieira, Denise da Costa Oliveira Siqueira

Resumo


Neste artigo estudamos a fabricação do imaginário social sobre o câncer representado em histórias em quadrinhos de super-heróis. O objetivo é discutir a emergência do câncer na cultura das mídias. Instiganos a questão da representação do imperativo médico como produtor de saberes e práticas de controle dos corpos nas narrativas ficcionais e na tragédia do herói. O recorte metodológico recai sobre o estudo da trajetória de dois personagens de quadrinhos da editora norte-americana Marvel Comics: a Poderosa Thor e o Capitão Marvel. Abordamos, ainda, a influência do modelo médico de pensamento nas sociedades ocidentais. Para tal, recorremos a um referencial da comunicação e a leituras nos campos da sociologia e da antropologia. Por meio de pesquisa documental e da leitura de narrativas espetaculares sobre o herói e o câncer, relacionamos mitos, imaginários, corpo e emoções.


Palavras-chave


Histórias em quadrinhos; Medicalização; Midiatização; Corpo; Câncer.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v15i1.1998

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil