Sobre a (homo)sexualidade nos meios de comunicação (1980-2010)

Alexandre Sebastião Ferrari Soares

Resumo


Nesta Nota de Conjuntura, proponho mostrar um percurso da relação entre a homossexualidade e a imprensa de circulação nacional, aqui no Brasil. Como ponto de partida, falo da emergência da aids, no início dos anos de 1980, tendo em vista que para falar sobre a homossexualidade, os meios de comunicação recorriam aos discursos médico e religioso para discursivizar o homossexual/homossexualidade e finalizo nos anos 2010, quando, nestes mesmos veículos de informação, surgem outras relações para os sujeitos LGBTQI+. A partir da teoria francesa de análise do discurso, escrevo sobre o funcionamento da imprensa e os deslizamentos de sentidos nesses últimos anos de uma relação que nunca acaba: esses sujeitos sempre são objetos de consideração no discurso jornalístico.

Palavras-chave


Discurso jornalísticos; Percurso discursivo; Teoria francesa de análise do discurso; Sexualidade; Aids.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v13i2.1821

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil