Contribuições da psicologia discursiva para o campo da comunicação sobre riscos em saúde

Mary Jane Paris Spink

Resumo


A comunicação no campo da saúde é um imperativo ético e, no caso da comunicação sobre riscos, seguiu longa trajetória, que levou de modalidades unidirecionais de transmissão de informação de especialistas para a população à paulatina participação do público, de modo a incentivar a alfabetização nesse âmbito como precondição para modificar práticas visando à promoção da saúde. Na perspectiva das ciências sociais, em um primeiro momento, a contribuição maior veio da psicologia cognitiva, sobretudo das pesquisas baseadas na psicometria. A psicologia social entra nesse campo mais tardiamente, sendo objetivo desta nota de conjuntura pontuar as contribuições dos estudos sobre linguagens dos riscos, mais especificamente a respeito das distintas tradições discursivas, a fim de entender os processos de produção de sentido sobre riscos na vida cotidiana, propondo que a mediação psicossocial é relevante para romper com a dicotomia entre especialistas e leigos. 


Palavras-chave


Linguagem dos riscos; Comunicação; Psicologia discursiva; Alfabetização em saúde; Práticas discursivas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v13i1.1749

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil