O salutarismo de Robert Crawford e as atualizações do autoritarismo sanitário nosso de cada dia.

Danielle Ribeiro de Moraes, Luis David Castiel

Resumo


Neste ensaio, exploramos possibilidades de uso do conceito de salutarismo (healthism), conforme abordado por Robert Crawford em 1980. Enfatizamos a dimensão individualizante explorada no desenvolvimento deste conceito e a situamos como um aspecto central no discurso médico, que opera na base das ações relacionadas à ideia dominante sobre promoção da saúde. Esta centralidade ocupa um lugar estratégico na atualidade, na medida em que enseja práticas de uma moralidade sanitária despolitizadora e autoritária, condizentes com a racionalidade neoliberal.


Palavras-chave


Salutarismo; Saúde pública; Neoliberalismo; Promoção da saúde; Discurso médico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v13i1.1731

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil