Necropolítica tropical em tempos pró-Bolsonaro: desafios contemporâneos de combate aos crimes de ódio LGBTfóbicos

Ettore Stefani Medeiros

Resumo


Em tempos conservadores pró-Bolsonaro, minorias sociais têm sido alvo de agressões de diferentes ordens, sendo vistas como corpos matáveis, simbolicamente ou não. A partir desse cenário, o objetivo deste trabalho é compreender em que medida há uma rede de cumplicidade que fomenta a manifestação de crimes de ódio LGBTfóbicos na contemporaneidade política brasileira. Para situar o fenômeno teórica e metodologicamente, acionamos o conceito de necropolítica, política de morte que decide quem tem o direito de matar e o de viver. Propomos também a dilatação do conceito de crime de ódio, compreendendo como a morte pode se manifestar para além do óbito, como no controle das subjetividades.


Palavras-chave


Crime de ódio; LGBT; LGBTfobia; Necropolítica; Bolsonaro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v13i2.1728

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil