Direitos humanos e saúde: 70 anos após a Declaração Universal dos Direitos Humanos

Maria Helena Barros de Oliveira, Marcos Besserman Vianna, Nair Telles, Felipe Rangel de Souza Machado, Aldo Pacheco Ferreira, Fernando Salgueiro Passos Telles, Lucia Regina Florentino Souto

Resumo


A presente nota apresenta a discussão sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos desde sua assinatura em 1948, questionando a sua efetividade na luta por direitos e reconhecendo suas falhas ao que se refere a igualdade entre os sujeitos. Dessa forma ressalta os apagamentos que se escondem por trás de uma dita “universalidade” e reivindica a necessidade do debate, primeiramente, por dignidade – conceito que se torna inseparável do que se entende de fato por Direitos.


Palavras-chave


Direitos humanos; Dignidade; Justiça; Universalidade; Violências.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v12i4.1667

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil