Estado nutricional e práticas alimentares de idosos do Piauí: dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional – SISVAN Web

Roberto Lucas Moura Ruben Pereira, Jéssica Pinheiro Mendes Sampaio

Resumo


A avaliação do estado nutricional dos idosos possibilita uma intervenção adequada, a fim de evitar ou minimizar agravos à saúde que comprometam a capacidade funcional dessas pessoas. Nessa perspectiva, o trabalho apresentado neste artigo teve como objetivo verificar o estado nutricional e hábitos alimentares da população idosa do estado do Piauí. Foram utilizados dados de acesso público disponíveis no SISVAN Web referentes à avaliação nutricional realizada nos anos de 2014 a 2018. Observou-se aumento da prevalência de sobrepeso naquela população e uma diminuição do número de pessoas com baixo peso. Quando avaliados por sexo, as mulheres apresentaram maiores percentuais de excesso de peso em todos aqueles anos. O perfil do consumo alimentar mostrou que a maioria dos idosos consome alimentos in natura como frutas, verduras e feijão, e que, entre os que participaram da amostra, poucos fizeram uso de alimentos ultraprocessados. Por fim, cabe ressaltar a importância da avaliação do quadro de saúde da população como forma de subsídio para o planejamento de ações de saúde, dessa forma alocando melhor os recursos e possibilitando uma atuação eficaz dos que trabalham na área da saúde.


Palavras-chave


Envelhecimento; Vigilância nutricional; Saúde Pública; Sistemas de informação em saúde; Fatores de risco.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v13i4.1660

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil