Educação e Saúde Coletiva em tempos de intolerância e crise institucional

Naomar Monteiro de Almeida Filho

Resumo


Naomar de Almeida Filho, em entrevista à Reciis, avalia o percurso da saúde coletiva no Brasil, experiências de gestão em saúde e educação posteriores à Constituição Federal e, em particular, a de gestão de universidades públicas, em um contexto de crise institucional e de intolerância. Aborda também o papel do Estado no enfrentamento das desigualdades sociais, especialmente no acesso à saúde e à educação, temas também abordados em sua aula inaugural no Icict. Naomar de Almeida Filho é professor titular aposentado do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e ex-reitor da UFBA e da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).


Palavras-chave


Saúde coletiva; Saúde pública; Saúde; Educação; Gestão pública; Fatores socioeconômicos; Desigualdades em saúde; Estado.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v12i2.1554

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil