“Agora é guerra”: a presença do discurso mobilizador em campanhas de controle da dengue

Vívian Tatiene Nunes Campos, Laura Guimarães Corrêa

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar resultados de pesquisasobre as campanhas publicitárias da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) veiculadas na televisão para controle da dengue, observando de que maneira a ideia de mobilização foi utilizada como estratégia discursiva. As peças foram estudadas a partir da perspectiva da nova análise do discurso proposta por Charaudeau, que concebe os discursos como resultantes de uma articulação de mão dupla entre os planos situacional e linguístico. Neste artigo, analisamos dois dos filmes publicitários veiculados nos anos 2010 e 2014, integrantes das campanhas ‘Agora é Guerra – Todos contra Dengue’ e ‘Dengue – Ou a gente acaba com Ela ou Ela acaba com a gente’. Investigamos e questionamos tanto o discurso mobilizador adotado, que traz referências visuais, textuais e sonoras que remetem a uma guerra contra um inimigo comum, quanto as representações hegemônicas de gênero nas campanhas.


Palavras-chave


Comunicação e saúde; Dengue; Mobilização social; Campanhas publicitárias; Comunicação pública; Análise do discurso

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v13i1.1504

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil