Estratégia de Saúde da Família: a melhor aposta para um sistema de saúde orientado para a proteção de pessoas e conquistas civilizatórias

Stephan Sperling

Resumo


A Estratégia de Saúde da Família (ESF) permanece a melhor aposta para oferecer acesso e coordenação ao Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. Contudo, desde a década de 1990, sua estruturação tem sido marcada por contradições relevantes, tanto pela fragilidade de sua política de gestão, avançando pouco na consolidação de seus atributos, como pelos limites de sua política de cuidado, muitas vezes gerando iniquidades na assistência. Analisando o fenômeno da revisão da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), que se presume ser uma agenda desregulamentadora para a porta de entrada do sistema, busca-se indicar possibilidades de enfrentamento para consolidação do modelo da ESF no país e fortalecimento de todo o sistema de saúde.


Palavras-chave


Estratégia de Saúde da Família; atenção básica; atenção primária à saúde; Política Nacional de Atenção Básica; cuidado centrado em pessoas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v11i4.1471

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil