Cadernos abertos de laboratório e publicações líquidas: novas tecnologias literárias para uma Ciência Aberta

Anne Clinio, Sarita Albagli

Resumo


Apresenta resultados de pesquisa sobre o conceito e práticas de caderno aberto de laboratório, inovação criada no âmbito do movimento contemporâneo por uma Ciência Aberta. O arcabouço teórico adota a noção de cultura epistêmica e a perspectiva das “três tecnologias” de Shapin e Shaffer enquanto, no campo empírico, adentramos o “laboratório aberto” através de pesquisa documental. Identificamos que essa inovação não é uma melhoria incremental, mas uma nova “tecnologia literária” para um novo modo de produzir e comunicar ciência. Ela dialoga com a noção de publicação líquida e é um elemento estratégico de um ecossistema de colaboração aberta que pretende, entre outras coisas, substituir uma “ciência baseada na confiança” por uma ciência fundamentada na transparência e na proveniência dos dados. Articulada com novas tecnologias materiais e sociais, fomenta uma cultura epistêmica que chamamos de matter of proof por valorizar, sobretudo, a habilidade dos cientistas em documentar adequadamente os experimentos que subsidiam suas afirmações.


Palavras-chave


Open notebook science; caderno aberto de laboratório; Ciência Aberta, Jean-Claude Bradley; cultura epistêmica; matter of proof; publicação líquida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v11i0.1427

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil