Em busca de repositórios digitais confiáveis no Brasil: análise da infraestrutura organizacional conforme a norma ISO 16363/2012

Laura Vilela Rodrigues Rezende, Sonia Sonia Aguiar Cruz-Riascos, Daniela Francescutti Martins Hott

Resumo


O início deste século marcou o cenário brasileiro por inúmeras iniciativas de implantação de repositórios digitais, as quais ocorrem até o presente momento, impulsionadas pela necessidade de se reunir em uma única solução de armazenamento a produção informacional relevante das instituições. Trata-se de um estudo analítico apresentando um panorama situacional como base no levantamento de indicações da infraestrutura organizacional de repositórios digitais em universidades públicas federais e instituições de pesquisa brasileiras considerando os parâmetros da norma ISO 16363/2012. Pesquisa descritiva, com abordagem quali-quantitativa. Apresenta indicadores observando os seguintes critérios: viabilidade organizacional e de governança, estrutura organizacional e de pessoal, estrutura de rotinas de procedimentos documentadas e política de preservação, sustentabilidade financeira, contratos, licenças e responsabilidades. Somente 17,6% dos repositórios participantes iniciaram atividades avaliativas, ressaltando-se, contudo, que nenhum atua com certificação. Entende-se que há necessidade de instituir ações pautadas na norma ISO 16363 com vistas à tornar os repositórios brasileiros confiáveis.


Palavras-chave


Repositórios digitais confiáveis; Preservação digital; ISO 16363/2012; Academias e Institutos; Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v11i0.1390

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil