Tendências e perspectivas de pesquisa sobre repositórios digitais no Brasil: uma análise de Rede Sociais (ARS)

Ivanilma de Oliveira Gama, Lidiane dos Santos Carvalho

Resumo


O objetivo geral desta pesquisa é mapear a rede de coautoria científica de pesquisadores brasileiros que publicaram sobre a temática dos repositórios digitais, além de, identificar os atores com maior índice de centralidade na democratização do conhecimento sobre o tema nas instituições de ensino e pesquisa no Brasil. Para a presente investigação empregou-se o Método Relacional de Análise Informacional (MRAI) que parte das seguintes dimensões: quantitativas - as técnicas bibliométricas e medidas de análise de redes sociais (ARS) e  qualitativas - categorias analíticas da teoria social de Pierre Bourdieu e de seus conceitos como campo científico e capital social.  Para a análise dos dados, fez-se uso do software UCINET 5.0 e para os gráficos, utilizou-se também o VOSviewer. Os resultados evidenciam a maior incidência dos pesquisadores que atuam na Universidade Federal de Minas Gerais com alto índice de citações e centralidade de grau na área, seguidos dos que estão vinculados a Universidade Federal de São Carlos e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Por fim, recomenda-se a popularização dos repositórios institucionais nas universidades e institutos de pesquisa pela formação de elos entre atores centrais a fim de promover a democratização do acesso aberto a informação científica no Brasil. 


Palavras-chave


Repositórios digitais; Análise de Redes Sociais; Informação Científica; Acesso Aberto; Evolução da Ciência; Comunicação Científica; Ciência da Informação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v11i0.1369

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil