Implicações das tecnologias de informação e comunicação no processo de educação permanente em saúde

Quitéria Larissa Teodoro Farias, Sibele Pontes Rocha, Ana Suelen Pedroza Cavalcante, Jamylle Lucas Diniz, Osmar Arruda da Ponte Neto, Maristela Inês Osawa Vasconcelos

Resumo


Este artigo objetiva compreender as implicações das tecnologias de informação e comunicação (TIC) no processo de educação permanente em saúde. Trata-se de uma revisão integrativa, realizada por meio de busca na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e na Scientific Eletronic Library Online (SciELO), utilizando: os descritores “tecnologia da informação” e “educação a distância”, e as palavras-chave “educação permanente” e “formação na saúde”. A partir da aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, restaram 15 artigos, que foram analisados por níveis de evidências e divididos em duas categorias: “a inserção das TIC no processo de educação permanente em saúde a partir da educação a distância” e “a relação entre tutor/participante como facilitadora no processo de educação permanente em saúde por meio das TIC”. Em suma, as TIC produzem implicações positivas no processo de educação permanente de profissionais da saúde, apesar de alguns desafios a serem superados.


Palavras-chave


educação a distância; educação permanente; formação em saúde; profissional de saúde; tecnologia da informação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29397/reciis.v11i4.1261

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil