Histórias em quadrinhos: uma ferramenta para a educação e promoção da saúde

Carolina Conceição Prado, Carlos Eduardo de Sousa Junior, Mariana Leal Pires

Resumo


Histórias em quadrinhos (HQs) fazem parte do dia a dia e sua evolução como mídia de entreteniment demonstra novas possibilidades de uso. O trabalho em que se baseia este artigo analisou a importância do uso de HQs como documentos informativos e formadores de opinião para a educação e promoção da saúde. Para isto, foi realizada uma pesquisa descritiva documental sobre a utilização de HQs na área de saúde, no período de 2000 a 2016, nos sites: SciELO, Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Wiley Online Library. Os resultados mostraram que as HQs são ótimos instrumentos pedagógicos e informativos por atingir um público mais abrangente. Para tanto, sua confecção necessita de cuidados especiais, levando-se em conta seu uso como ferramenta de comunicação em prol da saúde. Então, afere-se que as HQs exercem papel fundamental na educação e promoção da saúde, e são recomendadas para a difusão de conhecimentos para mudança de hábitos nocivos e insalubres, objetivando melhor qualidade de vida em caráter desenvolvimentista e sustentável.


Palavras-chave


Histórias em quadrinhos; promoção da saúde; saúde; educação; comunicação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil