Saúde nas notícias das eleições de Goiás em 2014: mídia, agente social de saúde

Simone Antoniaci Tuzzo, José Antônio Ferreira Cirino

Resumo


Este artigo nasce da tensão entre a comunicação e a saúde no discurso midiático, buscando desvelar o significado da saúde apresentado nas notícias que compõem a editoria de Política & Justiça do Jornal Diário da Manhã, periódico diário goiano. A partir de uma leitura crítica e uma análise das 102 notícias que constituem esse corpus, verificou-se que a saúde é mencionada para fins eleitoreiros, com pouca participação da população como voz direta ou indireta, tratada na maioria das vezes com assuntos de investimentos e serviços públicos (unidades de atendimento em saúde), deixando em segundo plano as orientações e informações sobre saúde pública e preventiva e todas as outras questões inerentes ao complexo sistema de saúde.


Palavras-chave


comunicação; saúde; política; discurso; eleições; mídia; direito social.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v10i4.1132

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil