Tecnologias que empregam fármacos antiparasitários para tratamento da doença Chagas

Cleide Ane Barbosa da Cruz, Amanda Luiza Soares Silva, Eurydice Maria Dantas de Alencar, Normandia de Jesus Brayner dos Santos, Jane de Jesus da Silveira Moreira, Ana Eleonora Almeida Paixão, Iracema Machado de Aragão Gomes

Resumo


Com o aumento de diagnósticos da doença de Chagas, surge a necessidade de desenvolvimento de fármacos que tenham maior efeito contra os parasitas. O presente artigo objetiva apresentar um mapeamento tecnológico dos documentos de patentes relacionadas a tecnologias que empregam fármacos antiparasitários para tratamento da doença Chagas, por intermédio do banco de patentes do United States Patent and Trademark Office – USPTO. A primeira patente das 117 analisadas foi depositada nessa base em 1976. Os resultados demonstram que os estudos sobre o tratamento da doença de Chagas por meio de fármacos antiparasitários estão em desenvolvimento, focados na prevenção da doença, e são subsidiados em sua maioria por iniciativas particulares. Há pouco interesse da indústria farmacêutica no desenvolvimento de novos fármacos para tratamento e as universidades não têm incentivo para desenvolvimento de pesquisas sobre esse tema.


Palavras-chave


Doença de Chagas; Trypanossoma cruzi; Antiparasitários; Patentes; Medicamentos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v10i1.1075

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil