Fluxos de Informação no SisHiperDia: um estudo de caso

Alexsandro da Silva Evangelista, Maria Cristina Soares Guimarães, Mariana Bertol Leal

Resumo


 O aumento de pessoas acometidas por doenças crônicas na sociedade contemporânea tem orientado mudanças na forma de gestão dos serviços de saúde. O cuidado e a atenção às doenças crônicas pedem por intervenções mais complexas o que, entre outros pontos, abre um espaço para que novos dispositivos e estratégias possam auxiliar na mediação dos usuários com os profissionais de saúde, e com o próprio sistema de saúde. Estudos recentes apontam que as tecnologias de informação e comunicação (TIC) podem contribuir nesse processo, com potencial para auxiliar na formulação de políticas de atendimento integral à população. Trata-se de um estudo exploratório focado no sistema de cadastramento e acompanhamento dos Hipertensos e Diabéticos (SISHIPERDIA). Com o objetivo de avaliar junto aos profissionais de saúde, como uma tecnologia da informação participa e potencialmente pode participar na construção dos processos de trabalho de uma unidade de atenção à saúde. A perspectiva epistemológica segue a abordagem da Educação Permanente em Saúde, e as estratégias metodológicas utilizadas para alcance dos objetivos são: análise documental, observação do cotidiano em uma unidade básica de saúde e grupo focal. Os resultados apontam que a baixa adesão às tecnologias não é apenas resultado de despreparo do profissional, mas é também influenciada por fatores que envolvem o significado do trabalho e o agir em saúde.


Palavras-chave


Gestão da Informação; SISHIPERDIA; Tecnologia leve no cuidado à saúde

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3395/reciis.v7i4.570

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil