Aceitação entre estudantes do ensino básico do desenho animado O X na Xistose para construção de conhecimentos sobre esquistossomose

Cristiano Lara Massara, Jonatas Pereira Lima, Rafael Luiz Silva Neves, Felipe Leão Murta

Resumo


O trabalho dos educadores pode ser enriquecido com o uso de recursos pedagógicos importantes no processo de ensino e aprendizagem. Considerando este aspecto, uma animação baseada no livro O feitiço da lagoa, de Virginia Schall, que trata do tema esquistossomose foi construída para estimular o conhecimento sobre a doença entre escolares e exibida para alunos do ensino básico em quatro municípios endêmicos: Jaboticatubas, Malacacheta e Santa Luzia, em Minas Gerais; e João Pessoa, na Paraíba. Após sua exibição, um questionário foi aplicado com a finalidade de verificar a aceitação e o entendimento do material. De acordo com as respostas, o desenho animado apresentou boa aceitação. Todos identificaram a esquistossomose como a doença retratada e o caramujo como o transmissor do esquistossomo. Os resultados apontaram que o desenho pode ser um importante recurso pedagógico no processo educativo, auxiliando os programas de controle da endemia, especialmente quando desenvolvidos no espaço escolar.


Palavras-chave


Esquistossomose; Educação em saúde; Materiais educativos; Informação em saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29397/reciis.v15i1.1968

Apontamentos





e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil