Repensando processos de formalização em sistemas informatizados: analisando a co-evolução entre software e práticas organizacionais

João Porto de Albuquerque

Resumo


Sistemas informatizados são crescentemente utilizados com o objetivo de melhorar o tratamento e a integração das informações da área médica, informatizando os processos de trabalho em saúde. Torna-se necessário, assim, obter uma compreensão ampla dos imbricamentos sociotécnicos existentes no desenvolvimento e uso desses sistemas, indo além de pressupostos simplistas que atribuem unicamente à tecnologia empregada os benefícios obtidos com a informatização. Com o intuito de propiciar instrumentos efetivos para tal compreensão, este trabalho visita teorias e práticas relacionadas ao conceito de formalização no contexto do desenvolvimento de sistemas informatizados, examinando seus pressupostos e sintetizando-os num quadro de referência denominado eixo de formalização. Apoiado em recentes trabalhos na área dos estudos de Ciência, Tecnologia e Sociedade, esboça-se, então, uma perspectiva sobre processos de formalização como associação de diferentes elementos em redes sociotécnicas, as quais engendram assim um movimento de co-evolução entre software e práticas organizacionais.

Palavras-chave


informatização; formalização; práticas organizacionais; redes sociotécnicas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v3i2.800

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-360
Rio de Janeiro | Brasil