Instrumentos de políticas para a área da saúde: uma análise exploratória do Programa de Subvenção Econômica à Inovação da FINEP

Fabio Batista Mota, Carlos Bianchi, Flávio Peixoto

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar os resultados das chamadas públicas do Programa de Subvenção Econômica à Inovação da FINEP para a área da saúde. Para tanto, foi realizada uma análise estatística descritiva a partir dos resultados das chamadas públicas do período 2006-2009. Dentre os resultados, destaque para a elevada concentração dos valores aprovados: (a) na região Sudeste do país, devido, especialmente, ao Estado de São Paulo, com mais de 50% do valor total da Subvenção para a saúde; (b) nas micro e pequenas empresas, com cerca de 70% do valor total. Adicionalmente, o artigo apresenta uma discussão que, embora exploratória, visa colocar aspectos relevantes para o debate sobre instrumentos de políticas de inovação.

Palavras-chave


Políticas de inovação. Subvenção Econômica. Inovação. Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, E. Catching up no século XXI: construção combinada de sistemas de inovação e de bem-estar social. 2009. Disponível em:

ALBUQUERQUE, E.; CASSIOLATO, J. As Especificidades do Sistema de Inovação do Setor Saúde. Revista de Economia Política, vol. 22, nº 4 (88), outubro-dezembro, 2002.

ALBUQUERQUE, E.; CASSIOLATO, J. As especificidades do sistema de inovação do setor saúde: uma resenha da literatura como introdução a uma discussão sobre o caso brasileiro. Belo Horizonte: FESBE, 2000. (Estudos FESBE, 1)

ANDRADE, A. Estudo comparativo entre a subvenção econômica à inovação operada pela FINEP e programas correlatos de subsídio em países desenvolvidos. Dissertação (Mestrado) – Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas. Rio de Janeiro, 2009.

AROCENA, R.; SUTZ, J. Subdesarrollo e innovación.Navegando contra el viento. Madrid, OEI, 2002.BRASIL. Decreto nº 5.563, de 11 de outubro de 2005. Disponível em: .

BRASIL. Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004. DOU de 3.12.2004. Disponível em: .

CASSIOLATO, J.; LASTRES, H. Inovação e sistemas de inovação: relevância para a área de saúde. RECIIS – R. Eletr. de Com. Inf. Inov. Saúde. Rio de Janeiro, v.1, n.1, p.153-162, jan.-jun., 2007.

CASSIOLATO, J.; LASTRES, H.; MACIEL, M. (Eds.) Systems of innovation and development: evidence from Brazil. Cheltenham: Elgar, 2003.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA (CNI). A política de desenvolvimento produtivo: avaliação e perspectivas. Versão para discussão no Fórum Nacional da Indústria /Confederação Nacional da Indústria. Brasília, 2009.

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO (FIESP). Avaliação da Política de Desenvolvimento Produtivo. Cadernos Política Industrial n.1. Departamento de Competitividade e Tecnologia (DECOMTEC), 2008.

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP). Relatório de avaliação do programa de subvenção econômica. Relatório de avaliação 2010. Disponível em: .

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP). Chamada Pública MCT/FINEP/Subvenção Econômica à Inovação, 2009. Disponível em:

.

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP). Chamada Pública MCT/FINEP/Subvenção Econômica à Inovação, 2008. Disponível em:

.

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP). Chamada Pública MCT/FINEP/Subvenção Econômica à Inovação, 2007. Disponível em:

.

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP). Chamada Pública MCT/FINEP/Subvenção Econômica à Inovação, 2006. Disponível em:

.

GADELHA, C. Desenvolvimento, complexo industrial da saúde e política industrial. Revista de Saúde Pública, 40(N Esp):11-23, 2006.

GADELHA. C. O complexo industrial da saúde e a necessidade de um enfoque dinâmico na economia da saúde. Ciência & Saúde Coletiva. 8(2); 521-535, 2003.GADELHA, C.; QUENTAL, C.; FIALHO, B. Saúde e inovação: uma abordagem sistêmica das indústrias da saúde. Cad. Saúde Pública. 19(1):47-59, 2003.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Classificação Nacional de Atividades Econômicas. Disponível em: .

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Contas Regionais do Brasil 2003-2007. Disponível em: .

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL (INPI). Consulta à Base de Patentes. Disponível em: .

KOELLER, P. Política Nacional de Inovação no Brasil: releitura das estratégias do período 1995-2006. Tese (Doutorado). Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2009.

MANI, S. Financing of industrial innovations in India: how effective are tax incentives for R&D? International Journal of Technological Learning, Innovation and Development. vol. 3, n.2 pp. 109 – 131, 2010.

MELO, P.; RIOS, E.; GUTIERREZ, R. Equipamentos para hemodiálise. BNDES Setorial, Rio de Janeiro, n. 12, p. 105-134, set. 2000.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO INDÚSTRIA E COMÉRCIO (MDIC). Política de Desenvolvimento Produtivo. Íntegra da Apresentação da Política de Desenvolvimento Produtivo. Disponível em: .

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR (MDIC). Balança Comercial por Unidade da Federação. Disponível em:

area=5&menu=1078&refr=1076>

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT (OECD). Technological innovation: some definitions and building blocks. Draft Background Report, Chapter 2. Technology/Economy Programme (TEP), Paris, 1990.

PEIXOTO, F. O Local e os Sistemas de Inovações em Países Subdesenvolvidos: O caso do arranjo produtivo de moda praia de Cabo Frio/RJ. Dissertação (Mestrado). Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2005.

RECEITA FEDERAL. Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral. Disponível em:

SANTOS, M. A natureza do espaço. Técnica e tempo. Razão e emoção. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo (Edusp), 4ª edição, 1ª reimpressão, 2004.

SCHUMPETER, J. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1997. (Série "Os economistas").

SCHUMPETER, J. Capitalismo, socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961.VIANA, A.; ELIAS, P. Saúde e Desenvolvimento. Ciência & Saúde Coletiva, 12(Sup):1765-1777, 2007.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Innovation in developing countries to meet health needs experiences of China, Brazil, South Africa and India. Commission on Intellectual Property Rights, Innovation and Public Health (CIPIH). WHO Ref. CIPIH Study 10d (DGR).

MIHR report to CIPIH, April 2005. Disponível em: .

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Macroeconomics and health: investing in health for economic development. Geneva, 2001. Disponível em: .




DOI: http://dx.doi.org/10.3395/reciis.v5i3.563

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-360
Rio de Janeiro | Brasil