A cooperação técnica Opas-Brasil e o desenvolvimento de recursos humanos em saúde: trajetórias históricas e agendas contemporâneas

Fernando Antonio Pires-Alves, Carlos Henrique Assunção Paiva, José Paranaguá Santana, Diego Victoria Mejía

Resumo


Esse trabalho discute, em perspectiva histórica, a cooperação técnica estabelecida entre a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) e o governo brasileiro no domínio das políticas e programas de desenvolvimento de recursos humanos em saúde, a partir de meados da década de 1970. Considerando os organismos intergovernamentais, simultaneamente, como atores relevantes e arenas de negociação, as iniciativas deflagradas no âmbito da cooperação técnica são analisadas como contribuição fundamental para a institucionalização da área de recursos humanos em saúde no país, como parte das instâncias de gestão pública da saúde e como um acervo original de arranjos institucionais, experiências e abordagens metodológicas. Sempre recorrendo a documentos oficiais e a depoimentos de história oral, a cooperação Opas-Brasil é também discutida como espaço institucional singular, com atuação relevante para a organização do campo da saúde coletiva no Brasil e a própria gestação política do Sistema Único de Saúde brasileiro. Por fim, as ações da cooperação são analisadas como matrizes das experiências de cooperação técnica que se implementaram sob o arcabouço institucional do novo sistema de saúde brasileiro, cujos desdobramentos podem ser identificados na agenda e modo de operação da cooperação técnica tal como realizada nos dias de hoje.

Palavras-chave


história da saúde; recursos humanos em saúde; cooperação técnica em saúde; saúde internacional

Texto completo:

PDF PDF EN (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




e-ISSN 1981-6278 

Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

Fundação Oswaldo Cruz | Ministério da Saúde
Av. Brasil, 4365 | Pavilhão Haity Moussatché | Manguinhos | CEP 21040-900
Rio de Janeiro | Brasil